"Por isso, digo-vos: não tenhais medo de construir a vossa vida na Igreja e com a Igreja! Sede orgulhosos do amor a Pedro e à Igreja que lhe foi confiada. Não vos deixeis enganar por aqueles que desejam opor Cristo à Igreja! Só existe um rochedo sobre o qual vale a pena construir a própria casa. Esta rocha é Cristo. Só há uma pedra sobre a qual vale a pena fundamentar tudo. Esta pedra é aquele a quem Cristo disse: 'Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja' (Mt 16, 18)".

Papa Bento XVI.
Discurso durante o encontro com os jovens no parque de Błonia. Cracóvia, 27 de Maio de 2006.

Visite nosso canal no YouTube!

Visite nosso canal no YouTube!
Clique na imagem

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Dom Antônio Muniz fala sobre as grandes figuras do passado na evangelização do povo nordestino

No sétimo dia de Assembleia Geral dos Bispos, em Indaiatuba (SP), o presidente do Regional Nordeste 2 da CNBB (Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte) e arcebispo de Maceió, dom Antônio Muniz falou sobre a importância histórica de alguns religiosos na formação da cultura da fé na região Nordeste do país.
“O ontem ilumina o hoje. O que quero dizer é que a importância histórica de determinadas pessoas no interior nordestino foi e é de suma importância para a criação da cultura da fé cristã, como por exemplo, José Antônio Maria Ibiapina, que viveu no interior nordestino em 1806 e iniciou uma obra missionária, visitando várias regiões, erguendo inúmeras casas de caridade, igrejas, capelas, dentre outros”, explicou dom Antônio Muniz. “Gilberto Freire, o renomado sociólogo, reserva em seu livro: Sobrados e Mucambos, 17 páginas sobre esse grande religioso e afirma ser uma das maiores figuras cristãs do Brasil, à época”, acentuou.
O arcebispo ainda falou sobre a importância de padre Cícero, irmã Dulce e dom Helder Câmara para o desenvolvimento da Igreja e da espiritualidade no interior.
“O padre Cícero foi um homem que ficou marcado pelo lado religioso e político. Não podemos nos esquecer de que ele ajudou muito as famílias necessitadas do interior do Ceará, na construção de açudes, escolas, na educação de base, dentre outras coisas”, disse o presidente.
Da religiosa baiana, irmã Dulce, o arcebispo destacou as obras sociais que realizou. “As obras de irmã Dulce ficarão eternizadas no coração do povo baiano. Ela sem dúvida foi uma extraordinária mulher”. E sobre o fundador da CNBB, dom Antônio chamou a atenção para sua luta contra a injustiça social. “Dom Helder Câmara partiu de uma situação gritante de injustiça dos povos do nordeste. Ele viu aquilo tudo como um apelo para a evangelização e colocou dentro desse contexto o povo de Olinda e Recife, posteriormente todo o Nordeste. O pobre passou a ser a pauta da evangelização após a fundação da CNBB”, afirmou.
“É preciso que nós, brasileiros, descubramos essas figuras nordestinas antepassadas, que aos poucos foram sendo esquecidas. Felizmente o povo do nordeste, em conjunto com historiadores, religiosos, e pesquisadores, está revivendo essas pessoas, buscando-as no passado para servir de exemplo para as futuras gerações nordestinas”, concluiu.

Fonte: CNBB.

Nenhum comentário:

Página no facebook

Página no facebook
Curta nossa página no facebook, clique na imagem acima!