"Por isso, digo-vos: não tenhais medo de construir a vossa vida na Igreja e com a Igreja! Sede orgulhosos do amor a Pedro e à Igreja que lhe foi confiada. Não vos deixeis enganar por aqueles que desejam opor Cristo à Igreja! Só existe um rochedo sobre o qual vale a pena construir a própria casa. Esta rocha é Cristo. Só há uma pedra sobre a qual vale a pena fundamentar tudo. Esta pedra é aquele a quem Cristo disse: 'Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja' (Mt 16, 18)".

Papa Bento XVI.
Discurso durante o encontro com os jovens no parque de Błonia. Cracóvia, 27 de Maio de 2006.

Visite nosso canal no YouTube!

Visite nosso canal no YouTube!
Clique na imagem

sábado, 11 de abril de 2009

Entenda o sentido do Círio Pascal usado na liturgia do Sábado Santo

A Vigília Pascal, que será celebrada na noite de hoje pelos cristãos do mundo inteiro, é considerada a mãe de todas as celebrações. Uma liturgia rica em símbolos e significados. Padre Ferdinando Mancílio, redentorista e liturgista, explica ao noticias.cancaonova.com o sentido do Círio Pascal, acesso durante a Vigília.

O Círio Pascal é um dos símbolos da Vigília Pascal. Qual o seu significado?

Padre Ferdinando - Muitos confundem com uma vela grande. Na verdade é, mas a palavra “círio” vem do latim cereus e significa “cera”. O círio, quando aceso, começa a se desgastar e já traz de imediato essa lembrança para nós: o Deus que gastou a sua vida pela nossa redenção. Depois, há alguns outros símbolos quando o círio começa a ser preparado, na Liturgia da Vigília, como o alfa e ômega, o ano corrente e os grãos de incenso que são colocados nos cinco pontos do círio pascal, com uma oração própria, que representa a doação de uma vida inteira em favor da humanidade. O alfa e ômega lembram o Cristo que é completo, o Deus que é eterno e se fez inteiro no meio da nossa humanidade. E Ele é o senhor do tempo, da história e do mundo e, por isso, também o ano presente. Traz também uma imagem muito significativa: a do cordeiro que se doa e se entrega simplesmente por amor e por gratuidade. Ama porque quer amar. A luz do círio pascal simboliza a alegria da fé que deve irradiar em nós. A fé Naquele que por nós deu a vida e que brilhou no meio da escuridão. Por isso, a celebração inicial da Vigília Pascal se realiza, há séculos, com as luzes da Igreja apagadas para lembrar exatamente isto: o "não" do ser humano e o "sim" de Deus. O "não" do homem gera as trevas, a escuridão, ou seja, o afastamento de Deus. Mas Deus, que ama na sua infinita bondade, brilha mesmo diante dessa escuridão. E o cristão deve resplandecer esta luz na sua vida, nas suas atitudes, na sua fé e no seu amor para com Deus.

Qual o significado da inserção dos grãos de incenso no círio pascal?

Padre Ferdinando - A inserção do grãos de incenso representa o Cristo que se deu por inteiro e, ao se riscar a cruz, há o significado da sua entrega. O sacerdote diz, neste momento: "Por suas chagas gloriosas, nos proteja com seu amor e sua misericórdia", e o povo responde "Amém". Ao inserir os grãos no alfa e ômega, o sacerdote diz "A Ele o tempo, a eternidade, a glória e o poder", pois, como já lembramos, Jesus é o Senhor do tempo e da vida. Apenas depois se acende o círio com um fogo novo. Fogo este abençoado fora da igreja ou em outro local um pouco distante do local da celebração. Se faz também uma procissão, simbolizando que Ele é sempre novo e, no seu amor, está sempre disposto a brilhar entre nós, mesmo que o homem e a mulher continuem, com suas atitudes, dizendo "não". Portanto, Deus continua amando o homem apesar da sua infidelidade.

Qual o sentido de se utilizar o roxo na Liturgia da Quaresma? Quais as cores utilizadas na Semana Santa?

Padre Ferdinando - O roxo quer lembrar a dor e o sofrimento de Jesus, isto é, a entrega do Deus Jesus para nossa salvação. A Igreja escolheu esta cor como símbolo da Paixão de Jesus para nossa salvação. Já no Tríduo Pascal, se usa o branco na Quinta-feira Santa, porque é um dia de festa, quando celebramos a instituição do grande Sacramento Eucarístico, o grande Sacramento Pascal, da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus. Renovamos este mistério pascal em cada Eucaristia. É uma memória atualizada. Na sexta-feira, se usa a cor vermelha para lembrar o derramamento do sangue de Cristo, a sua entrega a nós até a última gota de sangue. No sábado, é usado também o branco por causa do Cristo Ressuscitado no meio de nós, a vida que venceu a morte. A cor branca, portanto, quer lembrar a transparência, a claridade, que reflete a luz de Deus.

Fonte: Canção Nova.

Nenhum comentário:

Página no facebook

Página no facebook
Curta nossa página no facebook, clique na imagem acima!