"Por isso, digo-vos: não tenhais medo de construir a vossa vida na Igreja e com a Igreja! Sede orgulhosos do amor a Pedro e à Igreja que lhe foi confiada. Não vos deixeis enganar por aqueles que desejam opor Cristo à Igreja! Só existe um rochedo sobre o qual vale a pena construir a própria casa. Esta rocha é Cristo. Só há uma pedra sobre a qual vale a pena fundamentar tudo. Esta pedra é aquele a quem Cristo disse: 'Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja' (Mt 16, 18)".

Papa Bento XVI.
Discurso durante o encontro com os jovens no parque de Błonia. Cracóvia, 27 de Maio de 2006.

Visite nosso canal no YouTube!

Visite nosso canal no YouTube!
Clique na imagem

terça-feira, 30 de junho de 2009

O Papa anuncia próxima publicação de sua terceira encíclica: Caritas in veritate

Depois da oração do Ângelus na Solenidade de São Pedro e São Paulo, o Papa Bento XVI anunciou a publicação nos próximos dias, de sua terceira encíclica titulada “Caritas in veritate” (Caridade na verdade), que “busca desenvolver alguns aspectos do desenvolvimento integral em nossa época”.O Santo Padre indicou que “já está próxima a publicação de minha terceira encíclica que leva por título ‘Caritas in veritate’. Retomando as temáticas sociais contidas na (encíclica) Populorum progressio, escrita pelo Servo de Deus Paulo VI em 1967 – que leva como data a mesma de hoje, 29 de junho, Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo – tenta aprofundar alguns aspectos do desenvolvimento integral em nossa época, à luz da caridade na verdade”. “Confio às suas orações esta ulterior contribuição que a Igreja oferece à humanidade em seu empenho por um progresso sustentável, em pleno respeito da dignidade humana e das reais exigências de todos”.Em sua saudação em espanhol, O Papa se dirigiu aos fiéis e em “particular aos arcebispos que hoje receberam o pálio, a seus familiares, assim como os sacerdotes e fiéis diocesanos que lhes acompanham”.“Queridos irmãos, contemplando o exemplo dos apóstolos São Pedro e São Paulo, que deram sua vida por Cristo aqui em Roma, animo-lhes a oferecer em seu ambiente o testemunho, cheio de alegria e fidelidade, de sua fé e amor ao Senhor. Que Deus os abençoe”, concluiu.
Fonte:ACI.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

O Papa receberá o presidente Barack Obama em julho

O Diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, Pe. Federico Lombardi, confirmou hoje a "disponibilidade" do Papa Bento XVI para receber o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "na tarde do dia 10 de julho", conforme a declaração da Europa Press.O Pe. Lombardi confirmou assim as informações divulgadas esta manhã pela Catholic News Service, a agência de imprensa da Conferência Episcopal americana, que precisou que o encontro terá lugar às 4:00 p.m.A entrevista, que ainda está por ser confirmada oficialmente pela Casa Branca, terá lugar ao término da reunião anual dos países do G-8, que se celebrará na cidade de L'Aquila (centro da Itália) entre os próximos 8 e 10 de julho.Segundo o protocolo vaticano, não é habitual que o Papa receba chefes de Estado ou de Governo pela tarde. Entretanto, nesta ocasião, o Pontífice se mostrou disponível para responder às necessidades do Presidente norte-americano, que tem previsto iniciar uma visita oficial a Ghana (África) ao término do G-8.Entre os temas que poderiam abordar na reunião se destacam os principais conflitos internacionais, com especial atenção à situação no Oriente Médio e Irã, a crise econômica e as problemáticas relacionadas com a bioética, tais como o aborto ou a investigação com células embrionárias, aspectos sobre os quais a Administração Obama e o Vaticano mantêm posições opostas.
Fonte:ACI/Europa Press.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Bispos brasileiros recebem pálio de Bento XVI


O Papa Bento XVI vai presidir a Santa Missam, na próxima segunda-feira, 29, no Vaticano, por ocasião da solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo.Durante a Missa, trinta e quatro arcebispos receberão o pálio. Entre eles, estão os arcebispos de Teresina (PI), Dom Sérgio da Rocha, de Botucatu (SP), Dom Maurício Grotto de Camargo, de Juiz de Fora (MG), Dom Gil Antônio Moreira, e de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ), Dom Orani João Tempesta.Pálio: símbolo de união do Papa e bisposO pálio é um símbolo que manifesta a particular união do arcebispo que o recebe com o Bispo de Roma. Trata-se de uma faixa branca de lã colocada sobre os ombros, que representa o Bom Pastor que leva consigo o cordeiro até dar a própria vida, como o recordam as seis cruzes pretas bordadas no paramento.Patriarca Constantinopla Além disso, o patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, enviará uma delegação para participar da cerimônia de encerramento do Ano Paulino que se realizará na Basílica papal de São Paulo Fora dos Muros, no domingo, dia 28. A delegação também participará da cerimônia que se realizará, na segunda-feira, na Basílica vaticana.

Fonte: Canção Nova.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Papa publica carta para o Ano Sacerdotal


Nesta quinta-feira, 18, foi publicada a carta do Papa Bento XVI para o Ano Sacerdotal, cuja abertura será feita pelo Santo Padre, nesta sexta-feira, 19, na Solenidade do Sagrado Coração de Jesus e Dia de Oração pela Santificação do Clero.Carta na íntegra.

No texto, o Papa afirma que o Ano Sacerdotal ajudará a "promover o compromisso de uma renovação interior de todos os sacerdotes a fim que eles possam dar um forte e incisivo testemunho evangélico no mundo de hoje".O Santo Padre recorda os 150 anos da morte de São João Maria Vianney, o Cura D'Ars, e propõe aos sacerdotes do mundo inteiro um percurso simples e concreto sob o exemplo desse santo. Bento XVI ressalta que os sacerdotes são dons não somente para a Igreja, mas também para a humanidade.O Pontífice lembra as fatigas apostólicas, o serviço incansável e silencioso e a caridade de muitos sacerdotes que se dedicam totalmente a serviço de Deus e do próximo, não obstante as dificuldades, as incompreensões e até mesmo as perseguições que terminam muitas vezes com o testemunho do martírio.Bento XVI recorda aos sacerdotes o testemunho cotidiano de São João Maria Vianney na oração, na Santa Missa e na confissão, e os exorta a terem confiança no Sacramento da Confissão, recolocando-o no centro de suas preocupações pastorais.O Santo Padre confia o Ano Sacerdotal à proteção da Virgem Maria com as seguintes palavras: "Queridos irmãos sacerdotes, Cristo conta com vocês. Seguindo o exemplo de São João Maria Vianney se deixem conquistar por Ele e vocês serão, no mundo de hoje, mensageiros de esperança, de reconciliação e de paz".
Fonte: Canção Nova.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Vítima da violência


Bispos brasileiros condenam o assassinato do sacerdote assessor nacional do Setor Juventude

BRASILIA, 17 Jun. 09 / 01:16 pm (ACI).- A Conferência Nacional de Bispos do Brasil (CNBB), condenou o assassinato do Assessor Nacional do setor Juventude do Episcopado, P. Gisley Azevedo Gomes, morto no dia 15 de junho, "vítima da violência que desejava combater".Em um breve comunicado, a CNBB expressou sua consternação pelo fato e manifestou sua confiança de que "o crime seja apurado com eficiência e os culpados punidos com justiça".A agência Fides informou que no comunicado os bispos recordaram a Campanha de Fraternidade deste ano cujo tema é precisamente a Segurança Publica, por isso reafirmaram " a urgência de toda a sociedade se mobilizar para por fim à violência que ceifa vidas tão precocemente". Indicaram que o sacerdote de 31 anos "foi vítima da violência que ansiava combater".Por sua parte, a Pastoral da Juventude recordou o trabalho desempenhado pelo P. Gisley, "seu empenho na luta pela juventude, de suas palavras valentes em defesa da vida e sobre tudo, do seu compromisso com a bandeira da justiça e a paz".O sacerdote foi encontrado morto na terça-feira 16 de junho nas proximidades da Brazlândia, cidade satélite de Brasília. Natural de Morrinhos, entrou na Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo no dia 23 de janeiro do 2004. Foi ordenado em maio do 2005 e era assessor do Setor Juventude da CNBB. Segundo as primeiras investigações, o Pe. Gisley foi vítima de um roubo.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Pedido de Oração

Peço orações por Seminárista em crise vocacional

Oração pelas vocações
Senhor da messe e pastor do rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos o teu forte e suave convite: "Vem e segue-me"! Derrama sobre nós o teu Espírito, que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir a tua voz. Senhor, que a messe não se perca por falta de operários.Desperta as nossas comunidadespara a missão. Ensina a nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, na vida consagrada e religiosa. Senhor, que o rebanho não pereça por falta de pastores. Sustenta a fidelidade dos nossos bispos, padres e ministros. Dá perseverança aos nossos seminaristas. Desperta o coração dos nossos jovens para o ministério pastoral na tua Igreja. Senhor da messe e pastor do rebanho, chama-nos para o serviço do teu povo. Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder "sim".
Amem.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Israel não seqüestrará recursos de instituições educativas católicas

Rádio Vaticano informou que a embaixada de Israel ante a Santa Sé assinalou que o seqüestro de recursos do Ministério da Educação destinado a algumas instituições educativas da Igreja católica em Israel não será efetuado.O Padre David Jaeger, delegado da Custódia da Terra Santa, confirmou à agência ANSA a notícia sobre o seqüestro dos recursos de algumas instituições eclesiásticas com sede em Israel por parte do Ministério israelense de Finanças.“Entretanto, em resposta a algumas perguntas expostas por diversas agências jornalísticas e detrás ulteriores informações, a embaixada do Israel ante a Santa Sede informa que o seqüestro de recursos do Ministério de Educação destinado a algumas instituições educativas da Igreja Católica em Israel não será efetuado e que a situação permanece inalterada”, indicou Rádio Vaticano.Um porta-voz da Autoridade Fiscal de Israel informou que "o assessor fiscal (desse organismo) era da opinião de que devia compilar os impostos relevantes", por isso faz uns dias se decidiu atuar nessa direção.Entretanto, "depois de consultar com o conselheiro legal chefe da Autoridade Fiscal de Israel, hoje se decidiu que o assunto está dentro do marco do (manutenção do) status quo, a situação foi retificada e a ação que tinha sido empreendida foi cancelada", indicou a fonte citada por distintas agências informativas.
Fonte: ACIDIGITAL

terça-feira, 9 de junho de 2009

A vocação sacerdotal

A vocação sacerdotal é algo que não se pode explicar e nem se compreender totalmente, pois é um mistério de Deus na vida daqueles que são chamados e escolhidos á serem ministro de deus no sacerdócio de Jesus Cristo foi o próprio Jesus quem instituiu tão sublime ministério (na ultima ceia) e dando a seus apóstolos total autoridade em celebrar os mistérios de seu corpo e de seu sangue. Algumas pessoas perguntam: como é que surge a vocação ao sacerdócio? Mas é algo que não dá pra explicar, só pode-se dizer que é um chamado que Jesus fez. Outras pessoas perguntam: porque você escolheu este caminho? Mas não se escolhe ser sacerdote, mas sim Jesus, Ele mesmo diz: “Não fostes vos que me escolhestes, mas fui eu que te escolhi, e te destinei para ir a dar frutos, e para que o vosso fruto permaneça.” ( Jo, 15,16). O mesmo Jesus que chamou Pedro e seu irmão André, Tiago e João à beira do mar da Galiléia, continua chamando hoje jovens a deixarem tudo para segui-lo e trabalhar na vinha do Senhor. O chamado do Senhor vem como uma brasa no coração, que só como o passar do tempo se pode perceber que é a voz de Deus dizendo: vem filho meu, preciso de ti para trabalhar na minha messe e salvar almas, pois ela é grande e poucos são os operários. Podemos resumir a vida sacerdotal em duas palavras: AMOR e RENUNCIA. Pois pra se tornar sacerdote do Senhor e necessário amar Cristo e nossos irmãos, e renunciar a tudo e a si próprio. Que todos os chamados e escolhidos dê o seu sim como fez Maria, a Mãe e Mestra das vocações. “Pela ordenação sacerdotal, o ordenado se torna como criança que se joga com toda a confiança nos braços do Pai ainda que não o veja. Acredita e confia nele porque Jesus disse: Não tenhas medo.” (Cf. A ordem sacerdotal- Pe. Erneste N. Roman).

Fonte: V M

domingo, 7 de junho de 2009

Preocupação do Papa abre portas a unidade na China, afirma Bispo

O novo Bispo de Hong Kong, Dom John Tong, considerou que a recente publicação do Compêndio da carta que o Papa Bento XVI dirigiu aos católicos chineses no ano 2007, pode ajudar à população a conciliar suas diferenças e unir-se depois de um Papa decidido a falar com eles, apesar dos contínuos esforços do regime por silenciar sua voz. Em um relatório especial enviado em exclusiva à associação católica Ajuda à Igreja Necessitada, Dom Tong assinalou que o último texto impressionou os chineses pela preocupação e atenção da Santa Sé para eles. O sucessor do Cardeal Joseph Zen Ze-kiun como Bispo de Hong Kong desde abril, considerou que o compêndio é uma resposta às tentativas das autoridades comunistas para bloquear a circulação da carta do Papa do ano 2007. Em efeito, o regime comunista proibiu os chineses acessar a carta pela Internet. "Quase em nenhum outro lugar do mundo, os católicos podem organizar uma reunião aberta para estudar um documento papal, mas isto na China segue sendo difícil de fazer”. Referindo-se ao Compêndio, que utiliza um formato de perguntas e respostas, D. Tong explica que este pode “ajudar a compreender melhor o conteúdo geral (da carta de 2007). Este formato foi utilizado durante muito tempo na China para apresentar sistematicamente a catequese católica”.O Bispo Tong, que integrou uma comissão especial que ajudou a redigir propostas para o compêndio, explicou que o documento "reflete o espírito e a essência" da carta de 2007, que foi destinada a fomentar uma maior unidade entre os católicos chineses. Em seu relatório, Dom. Tong destacou como no compêndio o Papa compara a reconciliação a uma viagem que "não pode ser feita da noite para o dia".
Fonte: ACIDIGITAL.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Navarro Valls esclarece que processo de beatificação do João Paulo II não se deteve

Em declarações a um jornal italiano, o ex-porta-voz vaticano Joaquín Navarro Valls, descartou que o processo de beatificação do Papa João Paulo II se deteve e explicou que os dois passos mais importantes poderiam dar-se este mesmo ano.O jornal "Il Sole 24 Ore" reproduziu umas declarações de quem por 22 anos foi diretor do Escritório de Imprensa da Santa Sé nas quais aborda os informes de imprensa sobre a correspondência epistolar que João Paulo II manteve durante anos com sua amiga polonesa Wanda Poltawska. Navarro Valls assinalou que estas cartas agora conhecidas devem ser estudadas pela Congregação para a Causa dos Santos, mas este material não paralisa o processo, pois só constituem textos suplementares.O ex-porta-voz considerou que os dois "passos chave" para a beatificação, como são o decreto sobre as virtudes heróicas reconhecidas pelos cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos e a aprovação do milagre atribuído à sua intercessão, poderiam ser aprovados este ano. "A partir desse momento, o Papa pode decidir a data de proclamação da beatificação, embora possa fazê-lo em qualquer momento", explicou.
Fonte: ACI

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Papa lembra teólogo que nos inspira estudo, contemplação e oração

Na Audiência geral desta quarta-feira, 3, o Papa Bento XVI ilustrou a vida de um grande filósofo, teólogo e exegeta da Idade Média: Rábano Mauro. O Papa disse que através de seu ensinamento e do exemplo de sua vida, Rábano Mauro nos inspira hoje a um ministério coadjuvado pelo estudo, pela profunda contemplação e a constante oração.
Nascido em Magúncia, por volta de 780, é conhecido por Praeceptor Germaniae, mestre da Germânia, pelo grande impulso intelectual e espiritual oferecido a seus tempos e por ter contribuído na conversão dos povos limítrofes ao cristianismo. Pastor e homem de Deus, foi monge muito jovem, Abade do Mosteiro de Fulda e posteriormente Arcebispo de Magúncia. Sua extraordinária cultura fez dele conselheiro de príncipes e garante da unidade do império, o que não lhe impediu de continuar a estudar, demonstrando que a entrega aos outros e a dedicação à reflexão são compatíveis.
Provavelmente é ele o autor do famoso hino Veni Creator Spiritus. Em seus escritos, emergem o amor à cruz, à poesia, à liturgia e à Palavra de Deus, comentados ao longo de sua vida com uma evidente intenção pastoral. Muitas vezes, Rábano incluía ilustrações em seus textos, pois a seu ver, a experiência de fé compreende também os sentidos, e passa pela sensibilidade artística. Ele estava convencido de que, para decifrar o sentido figurado, é muito útil conhecer a natureza das coisas e a etimologia das palavras. O filósofo se preocupava igualmente com a disciplina eclesiástica e a retidão da vida clerical.
Bento XVI fez resumos de sua catequese em várias línguas. Em polonês, o Papa saudou os 30 anos da primeira peregrinação de João Paulo II à sua pátria, e se disse grato por tudo o que aquela visita gerou de positivo, na Polônia e na Europa.Saudação em português
Antes de conceder a sua bênção, o Papa cumprimentou os peregrinos de língua portuguesa, citando hoje especialmente os brasileiros. "Com amizade saúdo os diversos grupos do Brasil e demais peregrinos de língua portuguesa, com votos de que alcanceis aquilo que aqui vos trouxe de tão longe: parar junto das memórias dos Apóstolos e dos Mártires, meditando sobre o fim glorioso do seu combate por Cristo e receber a investidura do mesmo Espírito para idênticas batalhas em prol do triunfo do Evangelho no seio da família e da sociedade. Sobre cada um de vós e seus familiares, desça a minha Bênção."

Fonte: Canção Nova.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Bento XVI reitera combate à AIDS com fidelidade e abstinência

O Papa Bento XVI destacou o contribua da Igreja à luta contra o AIDS na África e reiterou o sério compromisso católico contra a pandemia, através de campanhas que favorecem a fidelidade dentro do matrimônio e a abstinência.No discurso que pronunciou esta manhã ao novo embaixador da África do Sul na Santa Sé, George Johannes, o Pontífice expressou seu desejo de que na "atual luta contra a pobreza e a corrupção prevaleçam a valentia e a sabedoria que mostrou o povo sul-africano ao confrontar as injustiças passadas"Do mesmo modo, assegurou que a Igreja "está participando seriamente na campanha contra sua difusão, fazendo insistência na fidelidade dentro do matrimônio e na abstinência fora dele. Além disso, a Igreja oferece muita assistência desde o ponto de vista prático aos que sofrem este flagelo no continente e em todo mundo"."Animo os indivíduos e instituições de seu país a seguirem apoiando tanto na nação como na região a todos os que procuram aliviar o sofrimento humano através dela investigação, assistência prática e apoio espiritual", indicou.
Fonte:
ACI Digital .

Página no facebook

Página no facebook
Curta nossa página no facebook, clique na imagem acima!