"Por isso, digo-vos: não tenhais medo de construir a vossa vida na Igreja e com a Igreja! Sede orgulhosos do amor a Pedro e à Igreja que lhe foi confiada. Não vos deixeis enganar por aqueles que desejam opor Cristo à Igreja! Só existe um rochedo sobre o qual vale a pena construir a própria casa. Esta rocha é Cristo. Só há uma pedra sobre a qual vale a pena fundamentar tudo. Esta pedra é aquele a quem Cristo disse: 'Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja' (Mt 16, 18)".

Papa Bento XVI.
Discurso durante o encontro com os jovens no parque de Błonia. Cracóvia, 27 de Maio de 2006.

Visite nosso canal no YouTube!

Visite nosso canal no YouTube!
Clique na imagem

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Faleceu Dom Paulo Lopes de Faria




Vida
Ingressou no Seminário Provincial do Coração Eucarístico de Jesus, de Belo Horizonte, em Minas Gerais, e foi ordenado sacerdote em 8 de dezembro de 1957. Foi professor no seminário; trabalhou alguns meses na paróquia de Betânia, e foi o primeiro pároco de Nossa Senhora da Piedade, no bairro das Indústrias, onde permaneceu por 15 anos, tendo edificado a igreja material.
Foi recebido como bispo-auxiliar por Dom José Alves da Costa. Foi ordenado bispo-titular de Telepte e auxiliar da arquidiocese de Niterói em 27 de dezembro de 1980, tendo tomado posse em 1981.
Realizou visitas pastorais, permanecendo na arquidiocese de Niterói até 1983, sendo então designado bispo da diocese de Itabuna,na Bahia. Em 1997, foi nomeado arcebispo de Diamantina recebendo o emeritato em 2007. Seu lema é: "Paulo, Apóstolo de Jesus Cristo"

5 comentários:

Letícia disse...

Foi ele quem me batizou, me ofereceu a primeira eucaristia, me crismou e realizou a cerimônia do meu casamento. Verdadeiro Pai Espiritual, sempre presente em minha vida. Tive o privilégio de poder acompanhá-lo em todas as festividades de sua última semana santa como arcebispo de Diamantina. Tive o prazer de recebê-lo de volta em BH, visitá-lo e receber sua sua visita ... agora choro a perda de um Pai, de uma referência, de um exemplo de fidelidade a Deus ... choro de saudade e agradecimento! Descanse na paz do Senhor!

marcelo disse...

Tive a oportunidade de conviver com Dom Paulo quando foi Bispo Auxiliar de Niterói, depois fui seu seminarista menor em Itabuna e quando ele foi promovido para o Arcebispado de Diamantina retornei a minha terra natal. Se hoje sou Padre, sou grato a ele. Tive a alegria de recebê-lo em minha Paróquia no ano de 2008 e a um mês atraz para Pregação do Tríduo de Corpus Christi. Foi muito emocionante e digo que foi uma despedida. Fica sempre um perfume nas mãos de quem oferece rosas. Dom Paulo nos deixa o perfume da FÉ, FIDELIDADE,CORAGEM, ORAÇÃO, AMOR A DEUS E A IGREJA. Obrigado por tudo DOM PAULO. Seja nosso intercessor junto de DEUS.
Pe. Marcelo Campos - Pároco de Cantagalo Rio de Janeiro.

Marciano disse...

Tive a oportunidade de conhecer Dom Paulo quando o mesmo ainda era Arcebispo Metropolitano de Diamantina.
Eu, participava da vida da arquidiocese, como catequista, membro da equipe de liturgia da igreja e nas reuniões de forania.
Dom Paulo, um verdadeiro Pai na Evangelização, pois a sua vida era voltada para o seu rebanho que lhe fora confiado e a Cristo Jesus.
Sou de Itamarandiba e o município pertence a arquidiocese de Diamantina. Recordo-me dos dias que Dom Paulo esteve presente em Itamarandiba na sua visita pastoral. As sua palavras cativavam a todos que o escutavam. No seu olhar se via a figura de um pastor preocupado com o seu rebanho e um olhar de uma vida moldada por 50 anos de sacerdócio de amor a Deus e a Igreja Particular de Diamantina.
É uma pena termos o perdido, mas concerteza, Deus o acolherá em sua misericórdia.
Descanse em paz, Paulo Apóstolo de Jesus Cristo.

Marciano Aparecido Azevedo
Paróquia São João Batista -
Itamarandiba-MG.

jose geraldo dos santos disse...

Eu José Geraldo Dos Santos,Fui seu coroinha na igreja da Vila Betania onde após a celebração da missa era oferecido por um fiel um almoço ao Padre e seus auxiliares.A ultima vez que o encontrei foi em Silva Jardim estado do Rio,onde ele se aproximou e disse voce foi meu coroinha e eu fiquei muito emocionado pois haviam se passado 26 anos e ele me reconheceu.Que ele continue nos abençoando com sua bondade amém.

Fotografias disse...

Tive a oportunidade de conhece-lo quando tinha 7 anos eu meus pais e irmãs tínhamos acabado de chegar do interior de governador Valadares. Nessa época me encontrava muito doente e o nosso socorro foi o padre Paulo era assim que nos o chamava. Ele me levou e enternou na santa Casa onde fiquei por três meses esse período que passei por lá lembro das frequentementes visitas que ele me fazia. E ao receber alta após os três meses e foi ao hospital e me levou para casa. Hoje estou com 55 anos e se estou vivo até hoje com toda certeza devo isso a ele. Infelizmente, nunca tive a oportunidade de reencontra-lo, então deixo aqui o meu singelo agradecimento por tudo que ele fez por mim e Tb por muitas outras pessoas. Grande padre, grande amigo.

Página no facebook

Página no facebook
Curta nossa página no facebook, clique na imagem acima!