"Por isso, digo-vos: não tenhais medo de construir a vossa vida na Igreja e com a Igreja! Sede orgulhosos do amor a Pedro e à Igreja que lhe foi confiada. Não vos deixeis enganar por aqueles que desejam opor Cristo à Igreja! Só existe um rochedo sobre o qual vale a pena construir a própria casa. Esta rocha é Cristo. Só há uma pedra sobre a qual vale a pena fundamentar tudo. Esta pedra é aquele a quem Cristo disse: 'Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja' (Mt 16, 18)".

Papa Bento XVI.
Discurso durante o encontro com os jovens no parque de Błonia. Cracóvia, 27 de Maio de 2006.

Visite nosso canal no YouTube!

Visite nosso canal no YouTube!
Clique na imagem

domingo, 22 de novembro de 2009

Cristo veio para dar testemunho da verdade, afirma Papa

"É o poder do amor, que sabe extrair o bem do mal, comover o coração endurecido, levar a paz onde existe conflito, acender a esperança onde não tem luz". Com estas palavras, o Papa Bento XVI, em seu discurso antes da oração do Ângelus, neste domingo, 22, explicou que o poder real de Jesus não é o poder dos reis e dos grandes deste mundo. É o poder divino que doa a vida eterna, que liberta do mal e vence o domínio da morte. "Este Reino de Graça não se impõe, mas respeita sempre a nossa liberdade. Cristo veio para dar testemunho da verdade", completa o Pontífice.

Bento XVI ressaltou também, a partir da solenidade de hoje de Jesus Cristo, Rei do Universo, que o título de "rei" atribuído a Jesus é muito importante nos Evangelhos e dá uma leitura completa de Sua pessoa e Sua missão de salvação. De acordo com o Pontífice, da expressão "rei dos judeus", se chega ao título "Cristo, Rei do Universo, Senhor do cosmo e da história".

O Papa destacou que "no centro deste percurso de revelação da realeza de Jesus Cristo está mais uma vez o mistério de sua morte e ressurreição. Enquanto Filho de Deus, Jesus se entregou livremente à paixão, que significa a vitória do amor de Deus Pai sobre a desobediência do pecado. É oferecendo-se no sacrifício de expiação que Jesus se torna o Rei do Universo, como Ele mesmo declara aparecendo aos apóstolos depois da ressurreição."

Bento XVI ressaltou ainda a necessidade de que cada pessoa faça uma escolha. "A quem devo seguir? Deus ou o maligno? A verdade ou a mentira? Escolher Jesus Cristo não garante sucesso segundo os critérios do mundo, mas garante aquela paz e alegria que somente Ele pode dar", frisou o Papa.

Ao explicar sobre a paz que vem de Cristo, o Pontífice declara que ela foi vivida por homens e mulheres que, em nome de Cristo e em nome da verdade e da justiça, se opuseram aos poderes do mundo, pagando com o martírio a sua fidelidade a Cristo.

Por fim, o Papa sublinhou que Maria compreendeu o novo gênero da realeza de Cristo, ouvindo suas palavras e participando do mistério de sua morte e ressurreição, e concluiu pedindo a Nossa Senhora para que nos ajude a seguir Cristo, Rei do Universo e testemunhá-lo em nossa vida.


Fonte: Canção Nova e Rádio Vaticano

Nenhum comentário:

Página no facebook

Página no facebook
Curta nossa página no facebook, clique na imagem acima!