"Por isso, digo-vos: não tenhais medo de construir a vossa vida na Igreja e com a Igreja! Sede orgulhosos do amor a Pedro e à Igreja que lhe foi confiada. Não vos deixeis enganar por aqueles que desejam opor Cristo à Igreja! Só existe um rochedo sobre o qual vale a pena construir a própria casa. Esta rocha é Cristo. Só há uma pedra sobre a qual vale a pena fundamentar tudo. Esta pedra é aquele a quem Cristo disse: 'Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja' (Mt 16, 18)".

Papa Bento XVI.
Discurso durante o encontro com os jovens no parque de Błonia. Cracóvia, 27 de Maio de 2006.

Visite nosso canal no YouTube!

Visite nosso canal no YouTube!
Clique na imagem

terça-feira, 5 de julho de 2011

Vaticano declara nomeação de bispo chinês 'ilegítima'

A Santa Sé declarou "ilegítima" a ordenação episcopal, no dia 29 de junho, do sacerdote chinês Paul Lei Shiyin por ter sido conferida "sem mandato papal", indicou nesta segunda-feira o Vaticano em um comunicado.

"Lei Shiyin, ordenado sem mandato pontifício e, portanto, de forma ilegítima, carece da autoridade para governar a comunidade católica diocesana, e a Santa Sé não o reconhece como bispo da diocese de Leshan", ressalta o comunicado divulgado pelo escritório de imprensa do Vaticano.

A hierarquia da Igreja católica sustenta que "permanecem firmes os efeitos da sanção em que incorreu por violação da norma do cânon 1382 do Código de Direito Canônico", castigada tradicionamente com a excomunhão.

Segundo o comunicado, o religioso foi informado "há muito tempo de que não podia ser aceito pela Santa Sé como candidato episcopal, devido a motivos comprovados e muito graves", afirma a nota.

Para o Vaticano, a ordenação episcopal sem mandato pontifício "prejudica a unidade da Igreja".

Estima-se que existem cerca de 5,7 milhões de católicos chineses, segundo números oficiais, mas estão divididos entre a Igreja oficial, cujo clero depende das autoridades comunistas, e uma Igreja não reconhecida, chamada de "subterrânea", que obedece ao Papa.

Segundo a agência católica de notícias AsiaNews, o religioso forma parte da associação católica patriótica, que adere à Igreja oficial.

"A ordenação de Leshan foi um ato unilateral que semeia divisão, e infelizmente, produz lacerações e tensões na comunidade católica da China", afirma o comunicado.

"A ordenação episcopal de Leshan amargou profundamente o Santo Padre, que deseja manifestar aos amados fiéis da China uma palavra de alento e de esperança, convidando-os a rezar e a estar unidos", conclui a nota.

Nos últimos meses, o Vaticano denunciou as "repressões e coerções" sobre os religiosos católicos da China e exortou cada bispo chinês a "esclarecer sua posição" diante dos sacerdotes e fiéis, reiterando sua fidelidade ao Papa.

Fonte: AFP

2 comentários:

DE MÃOS DADAS disse...

Passei
e uero deixar um grande abraço é sempre muito bom estar ao corrente destas noticias
Obrigada
Utilia Ferrão

Captare disse...

Prezado Seminarita Cesar, Laudetur Dominus!

O mais lamentável é pensar nessas milhões de almas de católicos enganados por bispos vendidos àquele regime diabólico.

E não dá pra deixar de notar a diferença de tratamento deste caso e os dos bispos ordenados por D. Lefebvre e D. Mayer, pois estes foram logo declarados excomungados e cismáticos, enquanto este apenas "prejudica" a unidade da Igreja.

Pax et Slautis

Página no facebook

Página no facebook
Curta nossa página no facebook, clique na imagem acima!