"Por isso, digo-vos: não tenhais medo de construir a vossa vida na Igreja e com a Igreja! Sede orgulhosos do amor a Pedro e à Igreja que lhe foi confiada. Não vos deixeis enganar por aqueles que desejam opor Cristo à Igreja! Só existe um rochedo sobre o qual vale a pena construir a própria casa. Esta rocha é Cristo. Só há uma pedra sobre a qual vale a pena fundamentar tudo. Esta pedra é aquele a quem Cristo disse: 'Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja' (Mt 16, 18)".

Papa Bento XVI.
Discurso durante o encontro com os jovens no parque de Błonia. Cracóvia, 27 de Maio de 2006.

Visite nosso canal no YouTube!

Visite nosso canal no YouTube!
Clique na imagem

sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz 2012!!!


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Dia 30 de Dezembro - Dia da Sagrada Família, Jesus Maria e José



São José Manyanet buscava visitar a Sagrada Família, pois sua grande aspiração era de que "todas as famílias imitem e bendigam a Sagrada Família de Nazaré", pois isso, queria fazer "um Nazaré em cada lar", uma "Santa Família" de cada família.


João Paulo II, na Carta dirigida à família, por ocasião do Ano Internacional da Família, 1994, escreve:

A Sagrada Família é a primeira de tantas outras famílias santas. O Concílio recordou que a santidade é a vocação universal dos batizados (LG 40). Como no passado, também na nossa época não faltam testemunhas do "evangelho da família", mesmo que não sejam conhecidas nem proclamadas santas pela Igreja...

A Sagrada Família, imagem modelo de toda a família humana, ajude cada um a caminhar no espírito de Nazaré; ajude cada núcleo familiar a aprofundar a própria missão civil e eclesial, mediante a escuta da Palavra de Deus, a oração e a partilha fraterna da vida! Maria, Mãe do amor formoso, e José, Guarda e Redentor, nos acompanhem a todos com a sua incessante proteção. 


Sanctae Familae
Ora pro nobis!


quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Manyanetianos na Audiência Geral com o Papa Bento XVI



 Religiosos Filhos da Sagrada Família aparecem em imagens na Audiência Geral do dia 28 de dezembro de 2011.

Audiência Geral: Papa reflete sobre como rezar com a Sagrada Família de Nazaré



O papa durante sua audiência geral refletiu sobre a oração na Sagrada Família e nas famílias cristãs. Ele disse que "a educação não pode ser autenticamente cristã sem oração" e que "se a sentença não se aprende em casa é difícil de preencher este vácuo depois." 

TEXTO INTEGRAL DO CATECISMO EM ESPANHOL: 

Queridos irmãos e irmãs nas celebrações do Natal, o compromisso de alegria interior para o nascimento de Jesus Cristo, o Salvador, são favoráveis ​​para despertar a fé e oração. O espírito de Natal leva-me a voltar ao tema da oração e como isso foi parte da vida diária da Sagrada Família de Nazaré. Naquela casa, na verdade, é uma escola de oração, onde você aprende a ouvir e descobrir o significado mais profundo da manifestação do Filho de Deus, seguindo o exemplo de Jesus, José e Maria.

A Sagrada Família é o ícone da igreja doméstica e um convite a rezar juntos. É dentro da casa onde as crianças começam na oração através dos ensinamentos de seus pais. Portanto, uma educação verdadeiramente cristão não pode ignorar a experiência de oração. Se a oração não é aprendida em casa, é difícil, em seguida, preencher esta lacuna. Saúdo os peregrinos de língua espanhola, especialmente os fiéis da Diocese de Girona, acompanhados por seu bispo, Dom Francisco Pardo, bem como outros grupos da Espanha, México e outros países latino-americanos. 

Convido todos a descobrir a beleza da oração dentro de casa, de forma diligente e num espírito de comunhão, seguindo o exemplo da Sagrada Família de Nazaré. A proteção de Jesus, José e Maria para convidar os pais e mães, para incutir em seus filhos o amor pela oração, invocando-as com o santo nome de Deus. Desejo-lhe um Feliz Ano Novo e que o Senhor os abençoe abundantemente nesta temporada de férias e que encha seus coração com alegria e paz. Muito obrigado.

Fonte: RomeReports.com
Tradução: Cesar da Rocha Pires

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

26 de Dezembro - Dia de Santo Estêvão


Santo Estêvão
Primeiro mártir cristão
Século I

Ora pro nobis!

domingo, 25 de dezembro de 2011

Bento XVI: "Jesus, salve-nos do mal da separação de Deus"



"Venha nos salvar!" clamou a Deus para todos nós com mensagem de Natal que o papa dirigiu a Roma e ao mundo, "Urbi et Orbi", da sacada principal da Basílica Vaticana. O Salvador enviado por Deus é Jesus, disse Bento XVI enviou "para salvar-nos do mal profundo, especialmente enraizado no homem e na história: a separação de Deus, o presunçoso orgulho de ir sozinho, entrar em competição com Deus e substituí-lo, para decidir o que é bom e o que é mal, sendo o mestre da vida e da morte".

Fonte: Vaticanit

sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal - 2011

Imagem de São José Manyanet seguindo o exemplo da Sagrada Família.

O blog "Católico com muito orgulho" deseja a você e a sua família um Feliz e Santo Natal! Que o Menino Jesus possa nascer em sua casa dando a proteção necessária para todos os seus familiares, mas sobre tudo, possa nascer em seu coração todos os dias!

Feliz Natal!!!

Cesar da Rocha Pires

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Nota de falecimento - Pe. Manuel Escribano Rodriguez, sf

Oremus pro defuncto nostro
 P. Manuel Escribano. Requiem aeterna
 dona eum Domine, ex lux perpetua luceat in eum. Requiem in pacem

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Papa Bento XVI aprova canonização de sete beatos



Bento XVI aprovou a canonização de sete Beatos. Entre eles está uma Nativa primeira americana a subir ao altar e era a principal contribuinte do Padre Damien.

O Papa reconheceu um milagre atribuído à intercessão de cada um deles. Não foi oficialmente marcada a data de canonização, mas, previsivelmente, ele é realizado no outono.

Um dos santos futuro é o italiano Giovanni Battista Piamarta, nascido em 1841 e fundador de duas ordens religiosas.

Além disso, o francês Jacques Berthieu, um padre jesuíta morto a tiros em Madagascar em 1896 para defender o cristianismo.

Outra é a espanhola Maria do Monte Carmelo, em 1892 ele fundou a Congregação das Irmãs da Imaculada Conceição.

Também na lista está Marianne Cope, a freira que em 1888 viajou para o Havaí para ajudar o Padre Damião de Molokai para cuidar de pacientes com hanseníase.

A mais exótica é a Katherine Tekakwitha Índia Americana, que em 1676 foi marginalizada por sua tribo depois de se converter ao cristianismo.

O adolescente Pedro Calungsod será segundo santo da história das Filipinas. Ele foi martirizado em 1672 para defender os missionários.

A último da lista é a alemã Anna Schäfer, que sempre quis ser um missionário. Em 1901, ele sofreu queimaduras nas pernas, ficou de cama por 24 anos e deu-lhe sofrimento para a salvação das almas.

Fonte: RomeReports.com

Bento XVI nomeia três novos bispos auxiliares para o Brasil


O papa Bento XVI nomeou como bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG), o monsenhor João Justino de Medeiros Silva. E como bispos auxiliares de Vitória (ES): padre Joaquim Waldimir Lopes Dias, atualmente Vigário Geral da Diocese de Jundiaí (SP) e o frei Rubens Sevilha, atualmente Provincial dos Carmelitas Descalços no Sudeste do Brasil.
Fonte: CNBB

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O meu sacerdócio... ternura de Deus


Hoje público a homilia da celebração dos 50 anos de sacerdócio do caríssimo Padre Manuel Escribano Rodriguez, sf. Pe. Escribano foi superior Delegado no Brasil da Congregação dos Filhos da Sagrada Família.

Rezemos por nosso amado Padre Escribano, para que Deus lhe dê o descanso e glória de cruzar o umbral da esperança e ser acolhido por Cristo nos Céus.

Sou sacerdote e não sei por que sou... “Pela graça de Deus, sou o que sou”...

Não tenho muito para explicar este mistério... Tenho tudo para agradecer... Sou sacerdote com e para Deus e para o povo de Deus...

Meu sacerdócio o tenho vivido como os Reis Magos: “Como sacramento do caminho”, para levar as pessoas a Cristo. Tem sido assim desde o 9 de julho de 1960, quando na Basílica do Sagrado Coração de Jesus, na Praça Navona, Roma (Igreja dos espanhóis), pela imposição das mãos do cardeal Luigi Traglia, Vigário do Papa bom, João XXIII...

Desde aquele dia tenho recorrido tantos caminhos... tantos quilômetros... encontrando o povo de Deus...

Hoje, e aqui, faço minha “confessio laudis” por tanta graça... O sacerdócio me colocou na vida mesma da Igreja... para me sentir envolvido na alma da mesma salvação.

O meu muito obrigado a diocese de Roma, que me acolheu sem reservas... A Argentina... Ao Brasil e Curitiba, neste cantinho do Bom Retiro Schafrer... Aos bons pastores Dom Pedro Fedalto... A Londrina... com o grande catequista Dom Albano, pela deferência que me formasse pároco em Cambé... a União da Vitória, com Dom João Bosco, na paróquia do Rocio.

A minha Congregação, mãe boa e fiel, que me apresentou para ser ordenado. E neste muito obrigado estão incluídos e presentes, meus irmãos de Congregação, porque em primeiro lugar sempre me senti religioso e depois sacerdote. Os Superiores Maiores: Martín Millet (que me recebeu). Magin Morera (meu formador e pai). Salvador Massip (que me enviou nas terras sul americanas), José Maria Blanquet (que me confiou e plantou na terra mãe do Brasil)... Meus irmãos de todas as horas: Pe. Gabriel, Pe. José Luis, Pe. Ettore e os caríssimos padres desta Delegação e os irmãos religiosos destas terras e os vocacionados, como a melhor herança de minha vida.

Obrigado a todos vocês, por comunicar-me força, entusiasmo, confiança. Porque demasiada confiança em si mesmo e a presunção nos tornam insensíveis para a novidade divina.

Nazaré é a casa de todos!

O povo de Deus, este povo, é o meu presente. Seu testemunho e sua fé, sua vida vivida e desafiada com alegria e entusiasmo, tem-me dado capacidade e compreensão nas minhas debilidades. Ensinando-me que para ser homem de Deus é preciso ser homem humano. Porque o verdadeiro e excepcional é o verdadeiro homem comum, simples.

Estas vivencias procurei sempre levar nos anos de ensino no ICE, no Studium Theologicum, na PUC, centros queridos, nos quais jamais me resultou complicado unir razão e fé, e afirmar que Deus não é um código de leis, mas uma pessoa. Ao primeiro não podemos confiar um só dia, no segundo podemos colocar a vida inteira, com ou sem títulos acadêmicos. Porque o primeiro nos torna mais gente, mais humanos, mais nazarenos.

Faço uma declaração:

Da minha ordenação ficam comigo lembranças, porque foi uma reviravolta na minha vida.

Elevo um hino de louvor aos meus professores, sérios, exigentes e vigilantes, não somente por serem intelectuais brilhantes, de fama internacional, mas por serem, ao mesmo tempo mestres de vida na formação sacerdotal.

A Basílica de São Pedro, rocha da minha fé. A de São João in Laterano, como mãe e cabeça de toda Igreja. A de Santa Maria Maior, coração mariano de minha vida, ao lado da caríssima nossa casa, a igrejinha de Santa Bibiana. A de São Paulo fora dos muros, modelo e escola de minha predicação.

FICA: o ver-me estendido no chão, como símbolo de minha pobreza.

FICA: a ladainha dos santos... todos na minha ajuda, para não estar sozinho.

FICA: a imposição das mãos do Cardeal Luigi Traglia.

FICA: o consagrar, o pregar, o perdoar.

“Não os chamo servos, mas amigos. Fazei tudo em memória de mim”.

Consagra... na minha memória. Prega... na minha memória. Perdoa... na minha memória. Ama... na minha memória!

Minhas muletas sacerdotais

Conto esta historia. A das minhas muletas sacerdotais.

A ordenação é igual para todos. O viver a ordenação faz a diferença. Cada sacerdote tem suas “muletas”, seus “leiv-motiv” ou suas manias, dos quais se serve nos momentos de necessidade. Declaro as minhas sem maior preocupação.

Primeira Muleta: o amor a Igreja.

A Congregação tem-me apresentado a ela para que operasse em mim esta realidade: “Você será chamado sacerdote do Senhor. Ministro de Deus será chamado. Quantos verão você deverão reconhecer que pertences a estirpe do Senhor. O Espírito do Senhor estará sobre você”.

Isto se realiza dentro da Igreja. Eis aqui porque meu amor a Igreja. Amo a Igreja como um filho ama sua mãe, que lhe da à vida. A encontro linda e digna de amor, embora tenha algumas rugas.

Amo a Igreja, porque me gerou no batismo, me fez crescer com sua palavra e me perdoou e perdoa meus pecados.

Amo a Igreja, porque estou convencido que ela não nasce de conseqüências ou interesses humanos, mas é presente de Deus, fruto da iniciativa divina.

Creio na Igreja, como obra de Deus, não de um homem.

Creio na Igreja, como mistério da tenda de Deus no meio de nós. A Igreja não se inventa, não se produz... se recebe. É presente que se recebe num estilo de vida contemplativa e eucarística.

Tenho certeza que ela me alimenta com o Pão do Céu... Pão nosso de cada dia. Forte e fresco de vida. Nutriente para toda fome.

Sonho a Igreja, como missão. Como Povo de Deus a caminho. Como povo da Caridade e testemunho, da esperança que não engana, não ilude... Igreja do diálogo.

Num mundo globalizado: amo e creio na Igreja da Justiça e da paz.

Deus esta envolvido na minha história e na história de todos.

Eis minha primeira muleta para todos os momentos da luta e da duvida, que não são poucos!

Salve, Igreja mãe boa! A de Roma e suas extensões do Brasil: Santa Maria Goretti, Francisco Xavier, Cristo Rei, Santo Antonio, Nossa Senhora dos Remédios, Rocio, Santa Cruz... Todas!

Minha segunda muleta: O amor a Congregação.

Este é meu bilhete a mãe Congregação: a sagrada Família te abençoe, mãe Congregação!

No teu colo de mãe, das tuas mãos e do teu seio tenho aprendido o necessário para viver e ser gente.

Tu me ensinas, dia a dia, a lei de Cristo. Colocas nas minhas mãos o Evangelho e me ajudas a entende-lo. Na tua história e na tua vida me portas ao mistério divino na doutrina e na liturgia.

Tu me ajudas a descobrir o mundo interior do meu caminhar. Tu és para mim, a mãe fecunda de tantos filhos, que se tornaram meus irmãos.

Mãe congregação, venerada e venerável, paciente e educadora, vigilante e amorosa, sabia e dolorosa, forte e humilde, que me conduzes a Sagrada Família, teu centro de vida e do ser e existir, da tua pastoral na família, na juventude , nas crianças,...

Mãe congregação, tu ES a protetora e o escudo deste teu filho e do seu sacerdócio. Tu és a amada de Deus e o amor de quantos moram no teu corção de vida e de historia. O teu sentido sobrenatural, até nas horas mais difíceis, não declina. Minha noite, graças a você se transforma num dia luminoso e azul.

Conhecer tua história e teu caminho, tua mesma humildade e até debilidade, é graça, para jamais ter inveja de outras mães.

Mãe boa, única, grande na pequenez, és verdadeira força no meu caminhar até nas terras continentais e fecundas do Brasil verde e amarelo. Mãe dos nossos vocacionados e do nosso futuro na Igreja e no mundo.

Nós temos certeza, mãe congregação, que você não nasceu unicamente como fruto de um plano humano, mas tem surgida uma inspiração e iniciativa de Deus, como o verdadeiro amor de todo lar, inspirado ao nosso santo Padre São José Manyanet.

A Igreja reconhece esta tua presença ativa do Espírito Santo, fundamento de nossa esperança e força de nossa fraqueza.

Filhos da Sagrada Família, Jesus, Maria e José, pois assim somos. Sintetiza a natureza, o carisma, o ideal e a missão... Manifesta e expressa com sabedoria quem somos e para onde vamos.

Nós os filhos da Sagrada Família, somos testemunhas e apóstolos do Mistério de Nazaré... estamos unidos a Igreja Universal. Professamos reverencia, amor e obediência ao Sumo Pontífice. Participamos do mistério de Cristo, mestre, cabeça, padre e mediador. Somos ministros da palavra e dispensadores de Deus, a partir da Eucaristia e do perdão.

Esta é segunda muleta... o caminho foi o que foi.

O sentido da providencia.

A vida vive da providencia. A providencia passa pela realidade da história e das pessoas no lugar donde se mora, do qual, além de uma casa, fazemos um lar.

Nesta cidade sorriso, das flores e da cultura, dos meus 50 anos sacerdotais, tenho vivido 25. Não a escolhi, não a procurei. De nada posso me queixar, porque me precederam e acompanharam: o querido servo de Deus – primeiro pároco – Pe. Magin Morera e pastor bom, generoso, dinâmico e simplesmente humano, Pe. Gabriel Perazzetti. E jamais me faltou o carinho deste povo de Deus, em Curitiba.

Curitiba, mãe da qual não é fácil falar.

Curitiba, que nunca ama bastante e sempre ama demais.

Curitiba, mimou meu sacerdócio até quando eu errei.

Curitiba, me arrasou quando eu estava arrasado.

Curitiba, que não é só para ver com a inteligência, mas com os olhos do coração.

Parafraseando Alice Ruiz, se digo de Curitiba que é moça bonita, limpa, educada, bem vestida e perfumada... vocês dirão de mim, que sou um filho apaixonado. Terão razão.

Se afirmar dela que tem andar duro, ar emburrado e frio pode parecer que sou filho ingrato.

Vejam com seus próprios olhos esta cidade... mas tenham cuidado que pode acontecer como comigo: ficar encantado com ela. E aí é para sempre, porque você pode mudar de cidade, mas ela, como mãe, nunca vai embora.

Não esqueçam minha gente querida, que como diz José Aguiar: “uma das características daqui é não ter coisas daqui, e por isso sentir-se bem aqui. Porque de repente... tudo faz sentido aqui”.

Curitiba – assim como Cambé - tem sido para mim cidades da Providencia. Desejo ser concreto. Os fiéis de Santa Maria Goretti... as Irmãs Missionárias Filhas da Sagrada família, com Madre Nuria Escort em primeira fila, as Irmãs da Divina Providencia, desde o bairro Ahú até Munster e Enssen na Alemanha... Minhas primeiras salas de portões, nas praças Tiradentes e Osório... A Gazeta do Povo, minha bíblia de cada dia (porque a outra é de sempre), com seus escritores brilhantes: o mineiro, caríssimo e saudoso amigo José Wanderley Dias (Sobaco ilustrado), com a vista do meu ponto, o grande médico Moises Paciornik, escritor do diálogo rápido e preciso... o bom pastor Dom Pedro Fedalto, com sua agenda de vida e sua memória feliz da história da vida, e o seu bispo auxiliar Dom Albano, depois em Guarapuava e Londrina, com sua rica catequese e suas parábolas lindíssimas... Os ricos curitibanos, as ruas, os monumentos, os jardins...

Pe. Manuel Escribano Rodriguez, sf

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Papa visita uma prisão em Roma



O papa visitou a prisão de Rebibbia, em Roma e se reuniu com 300 detentos. Na capela, o Papa apelou para melhores estruturas para os prisioneiros ao redor do mundo e lembrou que Jesus foi preso durante a Paixão.

Mais tarde, Bento XVI respondeu às perguntas dos detentos e cumprimentou os outros presos e agentes penitenciários.

Fonte: RomeReports.com

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

16 de Dezembro - Festa de São José Manyanet

Foto de São José Manyanet y Vives, Fundador da
Congregação Filhos da Sagrada Família, Jesus, Maria e José.

"São José Manyanet, Profeta da Família, Apostolo da família e da juventude, promotor da devoção à Sagrada Família, fazei dos nossos lares templos da vida e do amor, novas sagradas famílias, igrejas domesticas onde Deus é acolhido no coração". P. José Luis Nieto, SF.

São José Manyanet, rogai por nós.

Arquivo Pontifício - Wojtyla e Wyszyński

Cardeal Wojtyla (Beato João Paulo II) e Stefan Cardeal Wyszynski, Primaz da Polônia.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Nomeações para o Brasil - 14 de Dezembro de 2011


Dom Benedito Araújo, novo bispo diocesano de Guajará-Mirim (RO), recebe saudação de Dom Leonardo Steiner, em nome da CNBB. Dom Benedito sucede a dom Geraldo Verdier que teve sua renúncia aceita pelo Papa Bento XVI no dia 8 de dezembro.

Novo bispo de São Raimundo Nonato (PI): o Papa Bento XVI escolheu o padre João Santos Cardoso, até então pároco da paróquia Nossa Senhora das Graças e Diretor do Instituo de Filosofia de Nossa Senhora das Vitórias, em Vitória da Conquista (BA).

Fonte: cnbbs2.org.br

A JMJ Río de Janeiro 2013 já tem data oficial!



É oficial, a Jornada Mundial da Juventude 2013 Rio será realizada de 23 a 28 de Julho. A decisão foi tomada pelo Conselho Pontifício para os Leigos, responsável pela organização do evento, e por uma comissão do Brasil.

Os organizadores se reuniram em Roma e deverá em breve lançar o logotipo oficial para a próxima Jornada Mundial da Juventude Rio 2013.

Fonte: RomeReports.com
Tradução: Cesar da Rocha Pires

Dia 14 de Dezembro, dia de São João da Cruz

"Deus, mora em qualquer alma e a assiste substancialmente, ainda que seja a do maior pecador do mundo". São João da Cruz

Ora pro nobis!

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Humor Católico - O dono da festa

Será que damos a devida atenção ao verdadeiro dono da festa?

Dia 13 de Dezembro, dia de Santa Luzia


O nome de Santa Luzia deriva do latim e significa: Portadora da luz. Ela é invocada pelos fiéis como a protetora dos olhos, que são a "janela da alma", canal de luz.

Ela nasceu em Siracusa (Itália) no fim do śeculo III. Conta-se que pertencia a uma família italiana e rica, que lhe deu ótima formação cristã, a ponto de ter feito um voto de viver a virgindade perpétua. Com a morte do pai, Luzia sou...be que sua mãe, chamada Eutícia, a queria casada com um jovem de distinta família, porém, pagão.

Ao pedir um tempo para o discernimento e tendo a mãe gravemente enferma, Santa Luzia inspiradamente propôs à mãe que fossem em romaria ao túmulo da mártir Santa Águeda, em Catânia, e que a cura da grave doença seria a confirmação do "não" para o casamento. Milagrosamente, foi o que ocorreu logo com a chegada das romeiras e, assim, Santa Luzia voltou para Siracusa com a certeza da vontade de Deus quanto à virgindade e quanto aos sofrimentos pelos quais passaria, assim como Santa Águeda.

Santa Luzia vendeu tudo, deu aos pobres, e logo foi acusada pelo jovem que a queria como esposa. Não querendo oferecer sacrifício aos falsos deuses nem quebrar o seu santo voto, ela teve que enfrentar as autoridades perseguidoras. Quis o prefeito da cidade, Pascásio, levar à desonra a virgem cristã, mas não houve força humana que a pudesse arrastar. Firme como um monte de granito, várias juntas de bois não foram capazes de a levar (Santa Luzia é muitas vezes representada com os sobreditos bois). As chamas do fogo também se mostravam impotentes diante dela, até que por fim a espada acabou com vida tão preciosa. A decapitação de Santa Luzia se deu no ano de 303.

Conta-se que antes de sua morte teriam arrancado os seus olhos, fato ou não, Santa Luzia é reconhecida pela vida que levou Jesus - Luz do Mundo - até as últimas consequências, pois assim testemunhou diante dos acusadores: "Adoro a um só Deus verdadeiro, e a Ele prometi amor e fidelidade".


Santa Luzia, rogai por nós!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Bento XVI celebrou a missa para o Bicentenário de Independência da América Latina



A Basílica de São Pedro foi colorida com as bandeiras da América Latina para celebrar a Missa da Virgem de Guadalupe e em memória do bicentenário da independência desses países.

Com uma imagem da Virgem de Guadalupe, Bento XVI presidiu a Missa inteiramente em espanhol.

Bento XVI:
"O Sucessor de Pedro não podia deixar passar este aniversário, a alegria da Igreja para os abundantes dons que Deus em sua infinita bondade tem derramado ao longo dos anos nas nações mais querida ao invocar Maria Santíssima".

O canto gregoriano deu lugar a este tempo as guitarras, flautas e tambores crioulos.

Dada a milhares de pessoas que assistiram à cerimônia, o Papa anunciou oficialmente a sua próxima viagem para o México e Cuba, sua segunda visita à América Latina.

Bento XVI:
"Sustentados pela ajuda e da providência divina, eu tenho a intenção de realizar uma viagem apostólica antes da santa Páscoa para o México e Cuba, lá para anunciar a Palavra de Cristo e com a convicção toma conta que este é um tempo precioso para evangelizar firmeza na fé, uma esperança viva e uma caridade ardente. "

Estavam presentes todos os embaixadores da América Latina e a maioria dos Cardeais latino-americanos. Muitos deles vão acompanhar o Papa a Cuba e México no próximo ano. Uma viagem que terá lugar provavelmente no final de março de 2012.

Fonte: RomeReports.com

domingo, 11 de dezembro de 2011

Como a Record apresenta a JMJ do Rio?


Os aparato televisivo do Sr. Edir Macedo, a Tv Record, começou mostrar a JMJ de 2013 com esta pseudo-reportagem aqui. Em nome de uma suposta moral ilibada contra a "imoralidade" dos políticos sujos, vide deputada Myrian Rios, a Tv Record contrapõe assim a ação da Deputada Myrian Rios de requerer por meio de uma emenda a colaboração do Estado do Rio de Janeiro à Jornada Mundial da Juventude à população do Rio de Janeiro, e do Brasil, indo na onda do politicamente correto que atualmente toma conta do agir ético brasileiro! É uma fossa esta resportagem. A pergunta capsciosa e as respostas previsíveis dos entrevistados, mostram que o grande desejo daquela rede televisiva é esvaziar a emenda da deputada de qualquer aparato legal, constitucional e moral. Ainda mais, sabendo de sua repercussão social, visa ainda desacreditar a mesma deputada frente aos eleitores apresentando-na pela imagem de uma "deputada-pelego" da Igreja Católica, disposta a "assaltar" os cofres públicos para Igreja. Ora, ora! Das respostas dos entrevistados, depreende-se que nem a Copa do Mundo deveria ser realizada naquela cidade, pois que na ocasião não somente a cidade, mas, todo o país estará um caos, mormente nossos aeroportos! Tampouco as Olimpíadas!!! A despeito de qualquer crítica, se os políticos não roubassem bilhões de reais anualmente, estes cinco milhões dados à Organização da JMJ não causariam tantos furores na população. E ainda mais, quem é que está querendo dar lições de Moral na Igreja Católica ou na Deputada Myrian Rios? A Rede Record, do Sr. Edir Macedo, que já teve deputados, pastores e bispos presos com dinheiro nas malas e cuecas por aí? A Rede Record, do Sr. Edir Macedo, que comanda uma quadrilha pelo país sob a alcunha de "Igreja Universal do Reino de Deus"? A mesma Rede Record que nos anos 90 veiculava o programa "25ª Hora" com a apresentação do Pastor Ronaldo Didini que tinha, como maior escopo, falar mal da Igreja Católica e atacá-la? Penso que não preciso dizer nada mais. Já se percebe qual fora e qual é o escopo da Rede Record, do Sr. Edir Macedo e já podemos prever como será a cobertura da JMJ.

Fonte: Blog do Padre Luis Fernando

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Cardeal Cheong Jin-suk de Seul completa 80 anos. Agora ficam apenas 110 cardeais eleitores



O Cardeal Nicholas Cheong Jin-suk da Coréia do Sul, completa 80 anos dia 7 de dezembro. Uma data-chave, pois perde seu direito de voto em um conclave.

Fonte: RomeReports.com

Quem foi São Nicolau? A verdadeira história de Papai Noel



Em 6 de Dezembro comemoramos a festa de São Nicolau de Bari. Ele foi bispo da cidade de Myra, na atual Turquia, onde morreu, no século IV. Quando a cidade foi conquistada pelos muçulmanos, os seus restos mortais foram transferidos para a cidade italiana de Bari.

Quando seus pais morreram, ele dividiu sua fortuna entre os pobres. Por causa de sua generosidade, a tradição se lembra dele como o Papai Noel entrega presentes a cada ano para todos.

É santo padroeiro da Rússia, Grécia e Turquia.

Em Roma no anos de 550 já haviam construído um templo em sua honra. Existem atualmente mais de 2.000 igrejas no mundo que levam seu nome.

Fonte: RomeReports.com

Página no facebook

Página no facebook
Curta nossa página no facebook, clique na imagem acima!