"Por isso, digo-vos: não tenhais medo de construir a vossa vida na Igreja e com a Igreja! Sede orgulhosos do amor a Pedro e à Igreja que lhe foi confiada. Não vos deixeis enganar por aqueles que desejam opor Cristo à Igreja! Só existe um rochedo sobre o qual vale a pena construir a própria casa. Esta rocha é Cristo. Só há uma pedra sobre a qual vale a pena fundamentar tudo. Esta pedra é aquele a quem Cristo disse: 'Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja' (Mt 16, 18)".

Papa Bento XVI.
Discurso durante o encontro com os jovens no parque de Błonia. Cracóvia, 27 de Maio de 2006.

Visite nosso canal no YouTube!

Visite nosso canal no YouTube!
Clique na imagem

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Vídeo e fotos da visita do Papa Francisco a Bento XVI para lhe desejar Feliz Natal!






Filme: JOÃO PAULO I: O SORRISO DE DEUS



(Completo/Áudio e legendas em Português). Albino Luciani, torna-se sacerdote em sua cidade natal Canale d'Agordo em Bllunese na Itália. Ele é eleito Papa com o nome de João Paulo I. O seu breve papado, que durou apenas 33 dias, é vivido em nome do senhor, pregando o amor pelos fracos. A intensidade e a força dos seus ensinamentos estão até hoje no coração dos fiéis. 

https://www.facebook.com/CatolicoComMuitoOrgulho

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Jovem protestante que exibiu cartaz de acolhimento ao Papa Francisco na JMJ se converte à Fé Católica.

Jovem evangélico converte-se à Fé Católica.
Jovem evangélico converte-se à Fé Católica.

Após um longo período de reflexão sobre minha vida e a vida da Igreja de Cristo aqui na terra, descobri a minha verdadeira Casa, minha verdadeira vocação”.Com essas palavras o jovem carioca Eduardo da Silva Campos, 19 anos, atualizou o  ’status’ da sua religião para Católico Apostólico Romano no dia  03 de Dezembro de 2013.

O gesto de Eduardo aconteceu 135 dias após ter emocionado o mundo quando apareceu segurando um cartaz de acolhimento ao Papa Francisco durante a Missa de Envio da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, em julho. Dizia a peça : “SANTO PADRE, SOU EVANGÉLICO MÁS EU TE AMO!! ORE POR MIM E PELO BRASIL! TUS ÉS PEDRO…”
Reprodução da Capa do Facebook de Eduardo.
Reprodução da Capa do Facebook de Eduardo.

Eduardo nasceu em uma  família protestante, cresceu junto à Mocidade da Assembleia de Deus de sua cidade, umas das mais fortes denominações do meio evangélico. Assim como  milhares de jovens, Eduardo sentiu o desejo de participar da JMJ RIO2013.
A conversão de Eduardo se deu na JMJ Rio2013.
A conversão de Eduardo se deu na JMJ Rio2013.

O encontro dos jovens com o Papa fez o jovem perceber a juventude da Igreja Católica, mesmo depois de 2000 anos de fundação. Foi nas areias de Copacabana que ele teve uma experiência forte com o amor de Deus, junto aos  mais de 3 milhões de jovens, reconhecendo  que existia  um só Senhor, uma só fé, um só batismo.
Desde o mês de Julho, Eduardo aprofundou  o discernimento que culminou em sua conversão à Fé Católica. O próximo passo de Eduardo é a preparação  para receber os Sacramentos do Batismo, Eucaristia e Crisma e  assim com o seu testemunho resgatar mais almas para o seio da Santa Igreja Católica Apostólica Romana.

A história de Eduardo é apenas uma entre tantas de jovens e famílias que redescobrem a beleza da Fé Católica e retornam para sua prática.
Bastidor da imagem que rodou o mundo.
Bastidor da imagem que rodou o mundo.

Jovem era membro da Mocidade da Assembleia de Deus.
Jovem era membro da Mocidade da Assembleia de Deus.



 Jarison Brito, especial para o ANCORADOURO

Vídeo - Papa Francisco: Pessoa do ano segundo a revista Time




Papa Francisco foi eleito personalidade do ano de 2013 pela revista norte-americana Time.

sábado, 7 de dezembro de 2013

Dom Georg Gänswein: "Bento XVI recebe visitas. Está muito lúcido".



Bento XVI e Georg Gänswein

Georg Gänswein e Francisco
O arcebispo Georg Gänswein trabalha muito perto dos dois Papas. Éo prefeito da Casa Pontifícia com o Papa Francisco e secretário pessoal de Bento XVI. É umas das poucas pessoas que segue tendo contato direto com dos dois Papas.

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

O TESTEMUNHO - A HISTÓRIA SECRETA DO PAPA JOÃO PAULO II (Testimony)




Áudio em Português - English subtitles.


Sinopse: "O Testemunho" é um filme sobre o Papa João Paulo II baseado no livro "Uma vida com Karol", do Cardeal Stanislaw Dziwisz, arcebispo de Cracóvia, e amigo pessoal de João Paulo II. O filme traz diversas informações que o livro não possui e mostra a humanidade de João Paulo II. Além das tentativas de assassinato, você sabia que ele gostava de se disfarçar para sair no meio das pessoas comuns sem ser reconhecido? E que ele começou sua carreira como ator e adorava cantar karaokê? Estas são apenas algumas das emocionantes revelações do filme. 

domingo, 24 de novembro de 2013

Vídeo: Papa Francisco reza diante das Relíquias de São Pedro na Missa clausura do Ano da Fé



O Ano da Fé se concluiu com a Missa presidida pelo Papa Francisco na praça de São Pedro. Milhares de pessoas participaram da celebração. O Papa destacou que os cristãos devem por sempre a Jesus no centro de suas vidas. 

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

O Papa Francisco é o "número um" da internet

Caso não entenda espanhol, ative as legendas na parte inferior do vídeo.

Talvez o Papa não seja a pessoa mais famosa do mundo, mas parece que é na internet. O Papa Francisco é o nome mais procurado na Internet. Isto foi revelado por um estudo feito pela empresa Global Language Monitor, que analisa a atividade na rede em Inglês.

Papa Francisco nas exéquias do Cardeal Bartelucci.

sábado, 16 de novembro de 2013

Papa Francisco: O Papa de Todos - Completo / Português



https://www.facebook.com/CatolicoComMuitoOrgulho


O mundo ficou impressionado com o dia 13 de março de 2013, data em que Jorge Mario Bergoglio, arcebispo de Buenos Aires, se tornou Papa Francisco. Seus primeiros dias de pontificado são a evidência de uma atitude austera, próxima ao povo, e a favor de uma cultura de encontro entre Deus e os homens, bem como uma nova etapa de evangelização. Este documentário foca o pensamento que deu base à vida de Jorge Mario Bergoglio, um pensamento que o levou a se tornar o novo Sumo Pontífice e que pressagia uma nova era para a Igreja Católica no mundo.

Neste documentário, que pode ser descrito como uma edição especial para colecionadores, é apresentado o pensamento que deu base à vida do religioso. Seu estilo de vida simples, próximo do povo e seus profundos conhecimentos sobre Teologia, contribuíram para que Bergoglio conquistasse a confiança e simpatia dos fiéis e de boa parte da opinião pública, que o conduziram à trajetória de novo Sumo Pontífice. O filme mostra um pouco do estilo de Bergoglio à frente da Igreja Católica na Argentina, que já apontava para a construção de uma nova era da religião para o mundo. Em seus primeiros dias em Roma, o Papa Francisco mostrou que vai conduzir a estrutura da Igreja Católica com uma atitude austera, com forte preocupação social e favorável a uma cultura de encontro entre Deus e os homens.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Vídeo: Solidéu: Somente para Deus



Belas fotos dos três últimos Papas, dando destaque aos solidéus.

Obs: Belas músicas de fundo!

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Vídeo: Momentos comoventes e divertidos de Bento XVI

Faleceu o Cardeal Domenico Bartolucci



Cardeal Domenico Bartolucci
Ícone na regência do coro sacro pontifício da Capela Sistina, Cardeal Domenico Bartolucci retornou esta manhã para a casa do pai!

sábado, 9 de novembro de 2013

O Latim não está fora de moda! O Vaticano lança uma nova revista neste idioma

Caso não entenda espanhol, ative as legendas na parte inferior do vídeo.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Vídeo: Bento XVI: Um Papa, um homem - Italiano/Português



Um pontificado destinado a entrar na História. Um Papa com muita Fé. Um incansável defensor da Verdade!


Papa Emérito Bento XVI

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Afinal, os padres são ou não obrigados a usar um hábito eclesiástico?




Congregação para o Clero
Diretório para o Ministério e a Vida
dos Presbíteros

66. Obrigação do hábito eclesiástico
Numa sociedade secularizada e de tendência materialista, onde também os sinais externos das realidades sagradas e sobrenaturais tendem a desaparecer, sente-se particularmente a necessidade de que o presbítero — homem de Deus, dispensador dos seus mistérios — seja reconhecível pela comunidade, também pelo hábito que traz, como sinal inequívoco da sua dedicação e da sua identidade de detentor dum ministério público.(211) O presbítero deve ser reconhecido antes de tudo pelo seu comportamento, mas também pelo vestir de maneira a ser imediatamente perceptível por cada fiel, melhor ainda por cada homem, (212) a sua identidade e pertença a Deus e à Igreja.
Por este motivo,o clérigo deve trazer um hábito eclesiástico decoroso, segundo às normas emanadas pela Conferência Episcopal e segundo os legítimos costumes locais.(213) Isto significa que tal hábito, quando não è o talar, deve ser diverso da maneira de vestir dos leigos e conforme à dignidade e à sacralidade do ministério. O feitio e a cor devem ser estabelecidos pela Conferência dos Bispos, sempre de harmonia com as disposições do direito universal.
Pela sua incoerência com o espírito de tal disciplina, as praxes contrárias não se podem considerar legítimas e devem ser removidas pela autoridade eclesiástica competente.(214) Salvas exceções completamente excepcionais, o não uso do hábito eclesiástico por parte do clérigo pode manifestar uma consciência débil da sua identidade de pastor inteiramente dedicado ao serviço da Igreja.(215)
Sua Santidade o Papa João Paulo II, dia 31 de Janeiro de 1994 aprovou o presente Directório e autorizou a sua publicação.
JOSÉ T. Card. SANCHEZ
Prefeito
+ CRESCENZIO SEPE
Arc. tit. de Grado
Secretário

Referência

  1. (211) Cf JOÃO PAULO II, Carta ao Card. Vigário de Roma (8 de Setem bro de 1982): « L'Osservatore Romano », 18-19 de Outubro de 1982.
  2. (212) Cf PAULO VI, Alocusões ao clero ( 17 de Fevereiro de 1969; 17 de Fevereiro de 1972; 10 de Fevereiro de 1978): AAS 61 (1969), 190; 64 (1972), 223; 70 (1978), 191; JOÃO PAULO II, Carta a todos os sacerdotes por ocasião da Quinta Feira Santa 1979 Novo incipiente (7 de Abril de 1979),7: AAS 71, 403-405; Alocusões ao clero (9 de Novembro de 1978; 19 de Abril de 1979): Insegnamenti, I (1978),116; II (1979), 929.
  3. (213) Cf C.I.C, can. 284.
  4. (214) Cf PAULO VI, Motu Proprio Ecclesiae sanctae I, 25, 2d: AAS 58 (1966), 770; S. CONCREGAÇÃO DOS BISPOS, Carta circular a todos os representantes pontificios, Per venire incontro (27 de Janeiro de 1976); S. CONCREGAÇÃO DA EDUCAÇÃO CATÓLICA, Carta circular The document (6 de Janeiro de 1980): « L'Osservatore Romano » supl. 12 de Abril de 1980.
  5. (215) Cf PAULO Vl, Catequese da audiência geral de 17 de Setembro de 1969; Alocução ao clero (1 de Março de 1973): Insegnamenti VII (1969), 1065; Xl (1973), 176.

Pontifício Conselho para os Textos Legislativos

Nota Explicativa
I. Esclarecimento sobre o valor vinculante do artigo 66 do Diretório para o ministério e a vida dos presbíteros (Cf. Communicationes, 27 [1995] 192-194)
1. O "Diretório para o ministério e a vida dos presbíteros", publicado pela Congregação para o Clero, por encargo e com a aprovação do Santo Padre João Paulo II, está permeado, em sua totalidade, de um profundo espírito pastoral. No entanto, isto não retira o valor de obrigatoriedade de muitas de suas normas que não têm um caráter apenas exortativo, mas são juridicamente vinculantes.
2. Esta obrigatoriedade jurídica e disciplinar aplica-se tanto às normas do Diretório que simplesmente recordam as normas disciplinares semelhantes do Código de Direito Canônico (por exemplo, art. 16, § 6), quanto às outras normas que, determinando a forma de execução das leis universais da Igreja, explicitam suas razões doutrinárias e inculcam ou solicitam a sua fiel observância (como, por exemplo, os artigos 62-64).
3. As normas deste último tipo, que pertencem à categoria dos Decretos gerais e executórios e “obrigam os que estão sujeitos às próprias leis" (cân. 32), são frequentemente emitidas pela Santa Sé em Diretórios, conforme é previsto pelo próprio Código de Direito Canônico (cân. 33, § 1).
4. No que se refere concretamente ao art. 66, do Diretório para o ministério e a vida dos presbíteros, ele contém uma disposição geral complementar ao cânon 284, com as características dos Decretos gerais executórios (cf. cân. 31). É, portanto, um norma à qual se desejou atribuir exigibilidade jurídica, como também se deduz da redação do próprio texto e do lugar em que foi incluído: sob o título "A obediência".
5. De fato, o artigo 66:
a) recorda, até mesmo com notas de referência, os recentes ensinamentos do Magistério pontifício a este respeito, seu fundamento doutrinário e as razões pastorais do uso do hábito eclesiástico por de parte dos ministros sagrados, como prescrito pelo cân. 284;
b) determina de forma mais concreta o modo de execução de tal lei universal sobre o uso do hábito eclesiástico, ou seja, que “quando não é o talar, deve ser diverso da maneira de vestir dos leigos e conforme à dignidade e à sacralidade do ministério. O feitio e a cor devem ser estabelecidos pela Conferência dos Bispos, sempre em harmonia com as disposições do direito universal”;
c) solicita, com uma afirmação categórica, a observância e reta aplicação da disciplina sobre o hábito eclesiástico: " Pela sua incoerência com o espírito de tal disciplina, as praxes contrárias não se podem considerar legítimas e devem ser removidas pela autoridade eclesiástica competente".
6. É evidente que, à luz destes esclarecimentos aprovados pela própria Suprema Autoridade que promulgou o Código de Direito Canônico, devem ser interpretados, em qualquer caso de dúvida, até mesmo os Decretos Gerais emanados pelas Conferências Episcopais, como legislação complementar da lei universal sancionada no cân. 284.
7. Em conformidade com os requisitos do cân. 32, estas disposições do artigo 66 do Diretório para o ministério e a vida dos presbíteros obrigam todos aqueles que são vinculados à norma universal do cân. 284, ou seja, os Bispos e os presbíteros, mas não os diáconos permanentes (cf. cân. 288). Os Bispos diocesanos constituem, além disto, a autoridade competente para solicitar a obediência à referida disciplina e remover as eventuais praxes contrárias ao uso do hábito clerical (cf. cân. 392, § 2). Às Conferências episcopais cabe auxiliar a cada um dos Bispos diocesanos no cumprimento desse seu dever.
Roma, 22 de outubro de 1994.
+ Vincenzo Fagiolo,
Presidente
+ Julián Herranz,
Secretário 

Papa Francisco reza nas catacumbas vaticanas pelos Papas defuntos




sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Viagem para a Canonização dos Papas João Paulo II e João XXIII



PREÇO POR PESSOA EM APTO DUPLO -- AÉREO + TERRESTRE:   U$ 3.965,00

TAXAS DE EMBARQUE:  U$ 140,00

*Preços por pessoa em dólares americanos.

* Lugares limitados, faça já a sua reserva.

Maiores informações em: http://www.abratour.com.br/viagens-internacionais/canonizacao-papa-joao-paulo-ii/

1 de novembro: Dia de Todos os Santos


Ouça alguns estilos de Ladainhas de Todos os Santos abaixo.

Em Latim:


Português:
 

Português/Tradicional:
 

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

sábado, 26 de outubro de 2013

Pacote para a Canonização dos Papas João Paulo II e João XXIII

Pacote para a Canonização dos Beatos João Paulo II e João XXIII. U$: 3.965,00 
Em até 10x no cartão ou boleto bancário!

Ou: (41) 3079-2797 - Falar com Bety.
Seja testemunha desse evento histórico!

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

O bom humor de Bento XVI - The good mood of Benedict XVI



Algumas cenas curiosas e engraçadas do Papa Emérito Bento XVI, ainda reinando.

sábado, 19 de outubro de 2013

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Vídeo: Bento: O Defensor da Verdade - Italiano/Português

Vídeo exclusivamente com legendas em Português sobre o Papa Emérito Bento XVI. É um vídeo curto, porém muito bonito. O trabalho de legenda-lo foi realizado pelo Blog "Católico com muito Orgulho" (www.cesarjhs.blogspot.com). O áudio é em italiano, e o vídeo foi produzido pela "Fondazione Ratzinger".

https://www.facebook.com/CatolicoComMuitoOrgulho

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

CNBB: Orientações Pastorais sobre a RCC

Imagem postada no facebook pela página do Blog Católico com muito Orgulho. Tal imagem, serviu de inspiração para a construção do texto abaixo pelo site:
catolicostradicionais.com.br
Em abril de 1994, a CNBB começou a estudar um projeto de orientações pastorais sobre a Renovação Carismática Católica. Devido ao acúmulo de trabalho, a Comissão não pôde prosseguir com o estudo, então, delegou à Presidência, Comissão Episcopal de Pastoral e ao Conselho permanente que fosse feito o prosseguimento do mesmo até a sua aprovação final.


Com isso, na 34ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente em novembro de 1994, uma nova comissão episcopal retomou o trabalho e, por fim, apresentou orientações pastorais não só à Renovação Carismática do Brasil, mas também a todas as comunidades e demais movimentos.

Foi muito esperado que a CNBB tomasse uma posição perante às ações e costumes que são encontrados nos círculos carismáticos no Brasil. Ações essas que são contra a Teologia da Igreja, que pouco a pouco autodemoliram a Tradição Milenar da Santa Igreja. Essa autodemolição ou suicídio relaciono a fala do Cardeal Pacelli, futuro Papa Pio XII, quando ele ainda era Secretário de Estado de Pio XI, no final de 1936, quando comentou sobre a mensagem de Fátima, onde Nossa Senhora advertia sobre o risco de uma mudança na liturgia:

Estou obcecado pelas confidências da Virgem à pequena Lúcia de Fátima. Essa obstinação de Nossa Senhora diante do perigo que ameaça a Igreja, é um aviso divino contra o suicídio que representaria a alteração da fé, em sua liturgia, sua teologia e sua alma”.(…)
Sobre as orientações da CNBB à RCC, algumas são relacionadas à questões particulares dos movimentos carismáticos, tais como: "Batismo do Espírito", "Dons e Carismas", "Falar em Línguas", etc. Mas vemos também observações feitas sobre a Legislação Litúrgica que são baseadas nas mudanças feitas pelo Concílio Vaticano II (mudanças que afrontam as ordens dadas por São Pio V em jamais se alterar o Missal), tais como:
40. Nas celebrações, observe-se que a legislação litúrgica que, embora estabeleça normas precisas para certo momentos, abre amplo espaço para a criatividade. Não se introduzam elementos estranhos à tradição litúrgica da Igreja ou que esteja em desacordo com o que estabelece o Magistério ou aquilo que é exigido pela própria índole da celebração.
41. Na celebração da Missa, não se deve salientar de modo inadequado as palavras da Instituição, nem se interrompa a Oração Eucarística para momentos de louvor a Cristo presente na Eucaristia com aplausos, vivas, procissões, hinos de louvor eucarístico e outras manifestações que exaltem de tal maneira o sentido da presença real que acabem esvaziando as várias dimensões da celebração eucarística. 

Outras orientações que vemos não ser observadas por alguns movimentos são as seguintes, relacionadas às Questões Particulares dessas comunidades:



54. Alguns temas necessitam de maior aprofundamento teológico, diálogo eclesial e orientação pastoral, tais como: Batismo no Espírito Santo, dons e carismas, dom da cura, orar e falar em línguas, profecia, repouso no Espírito, poder do mal e exorcismo. 
55. A palavra “Batismo” significa tradicionalmente o sacramento da iniciação cristã. Por isso, será melhor evitar o uso da expressão “Batismo no Espírito”, ambígua, por sugerir uma espécie de sacramento. Poderão ser usados termos como “efusão do Espírito Santo”, “derramamento do Espírito Santo”. Do mesmo modo, não se utilize o termo “confirmação” para não confundir com o sacramento da
crisma (Cf. Comissão Episcopal de Doutrina, Comunicado Mensal, Dez de 1993,
2217).
56. Dons e Carismas: O grande dom, que deve ser por todos desejado, é o da caridade: “Aspirai aos dons mais altos. Aliás, passo a indicar-vos um caminho que ultrapassa a todos…” (1 Cor 12, 31-13,13). “A caridade é o primeiro dom e o mais
necessário, pelo qual amamos a Deus acima de tudo e o próximo por causa dele” (LG, 42). 
57. “O Espírito Santo unifica a Igreja na comunhão e no ministério. Dota-a e dirige-a mediante os diversos dons hierárquicos e carismáticos” (LG, 4). O Espírito opera “pelas múltiplas graças especiais, chamadas de carismas, através das quais torna os fiéis aptos e prontos a tomarem sobre si os vários trabalhos e ofícios que contribuem para a renovação e maior incremento da Igreja” (Catecismo da Igreja Católica, 798). Os carismas devem ser recebidos com gratidão e consolação. E não devem ser temerariamente pedidos nem se ter a presunção de possui-los (cf. LG 12). 
58. Haja muito discernimento na identificação de carismas e dons extraordinários. Diante das pessoas que teriam carismas especiais, o juízo sobre sua autenticidade e seu ordenado exercício compete aos pastores da Igreja. A eles em especial cabe não extinguir o Espírito, mas provar as coisas para ficar com o que é bom (cfr. 1 Tes 5,12.19.21). Assim, também no que se refere aos carismas, a RCC se atenha rigorosamente às orientações do Bispo Diocesano. 
59. Dom da cura: O Senhor dá a algumas pessoas um carisma especial de cura, para manifestar a força da graça do Ressuscitado. No entanto, as orações mais intensas não conseguem obter a cura de todas as doenças. São Paulo aprende do Senhor que “basta minha graça, pois é na fraqueza que minha força manifesta todo seu poder” (2 Cor 12, 9), e que os sofrimentos que temos que superar podem ter como sentido “completar na minha carne o que falta às tribulações de Cristo pelo seu corpo, que é a Igreja” (Cl 1,24). 
60. Ao implorar a cura, nos encontros da RCC ou em outras celebrações, não se adote qualquer atitude que possa resvalar para um espírito milagreiro e mágico, estranho à prática da Igreja Católica (cf. Eclo 38, 11-12). 
61. Nas celebrações com doentes, não se usem gestos que dão a falsa impressão de um gesto sacramental coletivo ou que uma espécie de “fluido espiritual” viesse a operar curas. 
62. O Óleo dos Enfermos não deve ser usado fora da celebração do Sacramento. Para não criar confusão na mente dos fiéis, quem não é sacerdote não faça uso do óleo em bênção de doentes, mas use apenas o Ritual de Bênçãos oficial da Igreja. 
63. Orar e falar em línguas: O destinatário da oração em línguas é o próprio Deus, por ser uma atitude da pessoa absorvida em conversa particular com Deus. E o destinatário do falar em línguas é a comunidade. O apóstolo Paulo ensina: “Numa assembléia prefiro dizer cinco palavras com a minha inteligência para instruir também aos outros, a dizer dez mil palavras em línguas” (1 Cor 14,19). Como é difícil discernir, na prática, entre inspiração do Espírito Santo e os apelos do
animador do grupo reunido, não se incentive a chamada oração em línguas e nunca se fale em línguas sem que haja interprete. 
64. Dom da profecia: Na Bíblia, profeta é o que fala em nome de Deus. Significa, pois, um evangelizador. É a comunicação de assuntos espirituais aos participantes de reuniões comunitárias, aos quais se dirigem palavras de exortação e encorajamento. “Aquele que profetiza, fala aos homens: edifica, consola, exorta” (1 Cor 14,3). É um dom para o bem da comunidade e não tem em vista adivinhações futuras. 
65. Haja grande discernimento quanto ao dom da profecia, eliminando qualquer dependência mágica e até supersticiosa. 
66. Em Assembléias, grupos de oração, retiros e outras reuniões evite-se a prática do assim chamado “repouso no Espírito”. Essa prática exige maior aprofundamento, estudo e discernimento. 
67. Poder do mal e exorcismo: Cristo venceu o demônio e todo o espírito do mal. Nem tudo se pode atribuir ao demônio, esquecendo-se o jogo das causas segundas e outros fatores psicológicos e até patológicos. 
68. Quanto ao “poder do mal”, não se exagere a sua importância. E não se presuma ter o poder de “expulsar” demônios. O exorcismo só pode ser exercido de acordo com o que estabelece o Código de Direito Canônico (Cân. 1172). Por isso, seja afastada a prática, onde houver, do Exorcismo exercido por conta própria.

 Infelizmente é o que vemos nos dias de hoje: jovens cantando e dançando, ao som vazio do 'funk', músicas "católicas" dentro das igrejas e, às vezes, até mesmo em frente ao Santíssimo Sacramento. Quantos escândalos são causados por esses que banalizam os bons costumes da Igreja, usando estes meios para "propagar" o Evangelho de Cristo.

Confira aqui o documento completo das Orientações Pastorais da CNBB sobre RCC.








Texto escrito pela indicação do leitor César da Rocha Pires.

Fonte: http://www.catolicostradicionais.com.br

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Cardeal Tarcisio Bertone se despede da Secretaria de Estado do Vaticano



Ninguém esperava. Esta cerimônia deveria ter sido a despedida do Cardeal Tarcisio Bertone e as boas vindas ao Monsenhor Piero Parolín como Secretário de Estado. Sem embargo, o Papa anunciou uma mudança no programa.

Cardeal Tarcisio Bertone

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Imagem para capa de perfil: 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida


Salve a imagem e coloque na capa de seu perfil!
(A imagem será salva no tamanho original)

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Um pássaro na terra, outro no ar.


Como seria se fosse diferente?
Como seria ao contrário?
Fico pensando aqui comigo,
minha mente mais parece um aquário.

Trocar o que já é!
Cambiar tudo de lugar.
O que está molhado,
quem sabe enxugar?

Trocar pode ser perigoso!
Não sei como seria.
Trocar esse por aquele,
não sei se caberia!

Como seria sem a vida?
Como seria se eu não estivesse mais aqui?
Isso não posso responder,
pois ainda não morri!

Cesar da Rocha Pires.
09/10/2013

terça-feira, 8 de outubro de 2013

IGREJA OU CIRCO? PRESBITÉRIO OU PALCO?

Escrevo, pois fui inspirado, ou melhor, fui obrigado diante das atuais circunstâncias.

Por: Cesar da Rocha Pires.


            Os Templos Católicos sempre foram conhecidos como locais de encontro com Deus, de silencio e de calma. A luz colorida formada num conjunto sol e vitral, juntamente com o ambiente escuro e o som do órgão ao fundo, para mim formam a imagem da casa de Deus. Porém, não é mais isso que vejo, não só por causa das novas arquiteturas dos novos templos, mas por outros fatores que lhes contarei em seguida.

            O teatro é um forte instrumento de persuasão, ele chama a atenção e muitas vezes consegue passar a mensagens melhor do que qualquer outro meio. Mas percebo que as peças teatrais estão ganhando um espaço que não lhes pertencem. Estão abandonando se não ao todo, mas em partes o seu local próprio, ou seja: auditórios e ambientes preparados para o mesmo.

            Em algumas igrejas de nosso Brasil, vemos que o presbitério é transformado em palco: Não é mais o Altar que é o destaque, mas as pessoas que usurpam o Sagrado. Padres omitem em partes ou integralmente a homília dominical, para que tais peças teatrais ou no termo técnico esquetes, possam acontecer e passar de uma forma “mais divertida” a mensagem do Evangelho. Diga-se de passagem, que em algumas vezes tais encenações são de origem protestante. Pelo jeito dois mil anos de tradição não são suficientes, pois é necessário beber de outras fontes. Como já disse acima, peças teatrais tem sim um grande poder de sedução, que pode ser usado para pregar a mensagem do Evangelho, mas definitivamente a Missa não é o lugar para tal evento!

            Alguns presbitérios passaram a acolher danças e momentos de total desorganização. Nossa Padroeira é sujeitada a entrar ao lado da imagem pagã da “deusa” justiça, como vimos em um dos dias da novena da Padroeira na cidade de Aparecida do Norte no ano de 2013. “Danças litúrgicas” estão na moda! É dança para acolher a Palavra de Deus, é dança para acolher a imagem do padroeiro, é dança para cantar o Santo, é dança para qualquer coisa! Sobre isto, não há outra forma a não ser lembrar as palavras do Cardeal Francis Arinze, Prefeito Emérito da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos: “A dança é algo estranho ao rito latino da Missa [...] E as pessoas que estão discutindo a dança litúrgica, deveriam usar o seu tempo rezando o Rosário”.

            O que está acontecendo com alguns de nossos sacerdotes? O que está acontecendo com os cuidados na sacralidade da Santa Missa?

            Brasil. Outrora Terra de Santa Cruz, Terra que parece sofrer, aos poucos, com a perda da noção do Sagrado!

IN DEFENSIO VERITATIS

sábado, 5 de outubro de 2013

Rolando Rivi enfim é Beatificado!


Foi beatificado hoje o jovem seminarista Rolando Rivi (1931-1945). Martirizado pelos comunistas aos 14 anos, na Itália, por estar portando sua batina.

Nos anos 40, após os nazistas ocuparem o seminário, todos os estudantes foram mandados para casa.

Longe dali, eles continuavam rezando e estudando, mas, Rolando Rivi continuou usando sua batina, apesar da perigosa onda anticlerical e até do conselho de seus pais para que deixasse de fazê-lo.

Em 1945, após a celebração do Santo Sacrifício, Rivi – que sempre vestia sua batina – acabou capturado pelos partiggiani – um movimento armado de cunho marxista e anticatólico. Ele permaneceu sendo torturado física e verbalmente pelos carrascos por três longos dias.

Ao fim, todo ferido, ajoelhou-se para receber dois tiros… e a palma do martírio.

“Estou estudando para ser padre e a batina é o sinal que eu sou de Jesus”.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

João XXIII e João Paulo II serão canonizados conjuntamente a 27 de abril de 2014, II domingo da Páscoa, domingo da Divina Misericórdia

2013-09-30 Rádio Vaticana

O Papa Francisco presidiu esta manhã, às 10 horas, no Vaticano, a um Consistório ordinário público com os cardeais presentes em Roma (foto) , para aprovar as causas de canonização de João Paulo II e João XXIII, estabelecendo que tal tenha lugar a 27 de abril de 2014. Trata-se do segundo domingo do tempo pascal, Domingo da Divina Misericórdia, celebração instituída por João Paulo II e na véspera da qual ele próprio faleceu, em 2005.

João Paulo II foi proclamado beato por Bento XVI a 1 de maio de 2011, na Praça de São Pedro. A Igreja celebra a memória litúrgica de João Paulo II a 22 de outubro, data do início de pontificado de Karol Wojtyla, em 1978, pouco depois de ter sido eleito Papa. João XXIII foi declarado beato pelo Papa João Paulo II, a 3 de setembro de 2000. A sua celebração litúrgica tem lugar a 11 de Outubro, data da abertura do Concílio Vaticano II, por ele convocado. O último Consistório público ordinário tinha tido lugar a 11 de fevereiro passado. Foi nessa ocasião que Bento XVI anunciou a sua renúncia ao pontificado.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Nomeado novo Arcebispo de Porto Alegre

Sua Santidade o Papa Francisco nomeou nesta manhã, 18 de setembro, um novo Arcebispo para a Sé Metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Conforme o cânon 401 do Código Direito Canônico, o atual antítese Dom Dadeus Grings, apresentou sua renúncia em 2011, ao completar 75 anos de idade. Para sucedê-lo, o Santo Padre nomeou o atual Bispo-Auxiliar de Porto Alegre,
Dom Jaime Spengler, OFM. 




Nascido em Gaspar, no Estado de Santa Catarina, Spengler nasceu em 06 de setembro de 1960. Fez-se frade menor Franciscano em  20 de janeiro de 1982, quando foi admitido no Noviciado na cidade de Rodeio. Fez a Profissão Solene, no dia 8 de dezembro de 1985; nos anos de 1986 e 1987 cursou Filosofia no Instituto Filosófico São Boaventura de Campo Largo, posteriormente cursou Teologia primeiramente no Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis, no Rio de Janeiro e depois concluiu no Instituto Teológico de Jerusalém em Israel no qual, em 1990, obteve a especialização em Sagradas Escrituras. Recebeu a ordenação diaconal no dia 29 de junho de 1989, na cidade de Nazaré, em Israel. Regressando ao Brasil foi ordenado sacerdote no dia 17 de dezembro de 1990.

Dom Jaime Spengler, OFM. 
Aos 10 de novembro de 2010 foi nomeado pelo Papa Bento XVI como bispo titular de Patara e auxiliar da Arquidiocese de Porto Alegre. Dom Jaime foi ordenado bispo no dia 5 de fevereiro de 2011 na Paróquia São Pedro Apóstolo, na cidade de Gaspar, sua cidade natal. por Dom Lorenzo Baldisseri, então Núncio Apostólico no Brasil, e tendo como co-sagrandes Dom Dades Grings, Arcebispo de Porto Alegre e Leonardo Ulrilich Steiner, Bispo-Auxiliar de Brasília e Secretário Geral da CNBB. 

O lema episcopal de Dom Jaime é "In cruce gloriari" - Gloriar-se na Cruz de Cristo. 
Dom Dadeus Grings (foto à direita) passa a ser o Administrador Diocesano até a posse canônica de Dom Jaime Spengler que está marcada para 15 de novembro próximo. 
Natural de Nova Petrópolis, no interior do estado gaúcho, Dadeus Grings ainda tem saúde forte e lucidez. Governou a Sé Porto-alegrense, uma das maiores do país, por praticamente dois anos a mais que o esperado. 
Oriundo do próprio clero de Porto Alegre, foi nomeado Bispo de São João da Boa Vista em São Paulo, em 1991. Sendo ordenado na Catedral Metropolitana Madre de Deus de Porto Alegre a 15 de março daquele mesmo ano. 

Em São João permaneceu até 2000, quando o Beato João Paulo II o nomeou Arcebispo-Coadjutor, com direito a sucessão de Dom Altamiro Rossatto, CSSR, ainda vivo, a quem substituiu em fevereiro de 2001.

Seu lema episcopal é Veritas vos liberati! 



Nossa saudação a Dom Jaime Spengler, OFM, Arcebispo-Eleito de Porto Alegre e a Dom Dadeus Grings, Arcebispo-Emérito de Porto Alegre. Que o bom Deus os cumule de bênçãos pelo seu fecundo ministério episcopal. E que a porção do povo de Deus que está na Capital dos gaúchos seja sempre mais iluminada! 

Fonte: http://dominusvobis.blogspot.com.br

sábado, 14 de setembro de 2013

Trailer do Canal no YouTube

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Papa deve criar em breve novos cardeais: O número de cardeais eleitores pode ser elevado!


Segundo algumas fontes e comentários, o Papa Francisco deve convocar um Consistório para a criação de novos Purpurados. Também se especula que Francisco irá alterar o número máximo de Cardeais eleitores que é atualmente 120, conforme a Universi Dominici Gregis, do Papa João Paulo II, de 1996. Com as alterações de Francisco o número passa para 150 Cardeais eleitores.

Vamos esperar para ver se tais especulações vão se concretizar!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Nota de Falecimento: Dom Joaquim Justino Carreira, bispo diocesano de Guarulhos e ex-auxiliar da Arquidiocese de São Paulo.



Faleceu no fim da noite deste domingo, 1/9, dom Joaquim Justino Carreira, bispo diocesano de Guarulhos e ex-auxiliar da Arquidiocese de São Paulo.

Dom Joaquim estava tratando um câncer no fígado e, desde o dia 24 de agosto encontrava-se internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital AC Camargo.

Segundo nota da Diocese de Guarulhos, publicada no dia 25 de agosto, dom Joaquim havia sido "submetido a 10 sessões de quimioterapia, que tiveram início em 5 de março, estendendo-se em aplicações quinzenais até 20 de agosto, com exceção do mês de julho, quando as condições clínicas do paciente não eram favoráveis. As reações foram as esperadas (baixa de imunidade geral e astenia, entre outras)". 

Requiem aeternan dona ei Domine, et lux perpetua luceat ei!

sábado, 31 de agosto de 2013

Novo Secretário de Estado do Vaticano é Dom Pietro Parolin

Dom Parolin
O Papa Francisco nomeou o seu novo Secretário de Estado e, assim, inicia de fato a reforma para o seu pontificado. A escolha recaiu sobre Dom Pietro Parolin, 58 anos, até agora Núncio Apostólico na Venezuela. Ele é italiano e do clero da Diocese de Vincenza. Tem carreira diplomática, tendo trabalhado desde 2002 como Subsecretário da Secretaria de Estado para as Relações com os Estados, imediatamente abaixo dos então Secretários Cardeal Sodano e, posteriormente, Cardeal Bertone, a quem substitui. Em 2009, Bento XVI o nomeou Núncio Apostólico na Venezuela, conferindo-lhe em 12 de setembro a dignidade episcopal, associando a si os Cardeais Bertone e Levada.

Dom Parolin já trabalhou também nas nunciaturas da Nigéria e México. Fala italiano, inglês, francês e espanhol.

Caíram sobre sua mesa, já em 2010, as palavras do então Presidente Hugo Chávez ordenando seu ministro das Relações Exteriores revisar os acordos diplomáticos com a Santa Sé, uma vez que, segundo ele, desagradavam outras denominações religiosas.

É esperado que a diplomacia e as relações na Cúria Romana melhorem quando, agora, assume o seu primeiro cargo um diplomata no sentido estrito da palavra.

Página no facebook

Página no facebook
Curta nossa página no facebook, clique na imagem acima!